SRT Viper 2013 revelado!

MotoresPT | | 0 Comentários | 1782 Visualizações

Foi revelado há minutos o novo Viper. Este novo super desportivo ganha vida pelas “mãos” da SRT depois de muitas interrogações acerca do seu futuro. A sua apresentação ao mundo continua marcada para os próximos dias, no Salão automóvel de Nova Iorque.

A nível de aspecto exterior, o novo Viper continua com a mesma filosofia, ou seja, um carro imponente, largo e baixo. Foram incluídas ópticas em LED, assim como material em fibra de carbono para que o peso não fosse inflacionado.

Para alimentar o novo Viper está um potente v10 de 8,4 litros, todo ele feito em alumínio, que debita 640 cv de potência e 814 Nm de binário máximo. Este motor está associado a uma caixa de seis velocidades.

Nesta nova fase “da vida” do Viper foi também inserido o controlo de tracção e estabilidade, assim como um sistema de travagem Brembo.

Comentários

  1. markituh121

    Por agora o design é me um pouco estranho, visto que ele está bastante distante da versão antiga, já lá vão bastantes anos desde a produção do ultimo Viper mas aquela era uma forma que foi uma das mais imponentes de sempre (para mim). Visto isso penso que este carro teve uma mudança radical em termos de design, parece muito mais Italiano isso é um ponto que traduz e bastante o facto da marca ter sido comprada pela Fiat. No entanto penso que os designers usaram a mesma forma de sempre o que depois de olhar uns tempos para o design do carro conseguimos destinguir o que foi mantido do que foi mudado. Sendo isto uma coincidencia ou não a parte de trás, mais especialmente as luzes de trás lembram, e bastante, as do Maserati Gran Turismo S.

    Quanto a motorizações vemos que nenhum dos rumores de que o carro ia ter technologia da Fiat e um motor V8 é verdade visto que ainda está, debaixo daquele capot, um gigantesco V10 que torna este Viper o mais potente de sempre com 640cv e que deixa ainda mais constrangido o Jeremy Clarkson que disse que o V12 que a lamborghini produziu para o Aventador era o ultimo grande motor com aspiração natural e que a partir dele todos os motores produzidos iam ter menos cilindros e um turbo.

    É sempre bom ver um carro com tanta história ser trazido de volta e melhorado em bastantes aspectos, especialmente em termos de segurança (controlo de tração e estabilidade) e os travões da Brembo que ainda melhor são.

    Tendo isto em conta vê-se que uma junção entre a paixão italiana e a grande, grande potência americana e mania por ter as coisas maiores do que os outros.

    Resumindo é bom carro que é bastante diferente do que foi feito anteriormente mas que continua com todas as características que o tornaram melhor que qualquer Mustang ou Corvette.

  2. MiguelGP

    Humm , não sei , algo me diz que perdeu identidade de american muscle … Está estranho, já para não dizer que esta frente está algo semelhante com a do agera r .

    Falta-lhe agressividade , pode ter o motor, mas em termos estéticos está fraquito

  3. Mfk33

    @markituh121 Não sabia que a Fiat tinha comprado a Dodge… realmente a frente parecia-me bastante europeia, principalmente os faróis, mas visto de lado e de trás o carro mantém aquele ar de American Muscle.
    Relativamente à Fiat, eu tinha ouvido falar que eles passaram alguns modelos da Chrysler e da Dodge para as gamas da Lancia e da Fiat, respectivamente (Chrysler Voyager-Lancia Voyager, Chrysler 300-Lancia Thema e Dodge Journey- Fiat Freemont) mas não sabia que fazia parte do acordo a compra da Dodge.
    É algo que lamento, uma vez que os Ferraris estão a ficar cada vez mais feios (excepto o 599GTB Fiorano, na minha opinião) e bastante parecidos com alguns Maserati na grelha frontal, e acho que a Dodge vai seguir o mesmo caminho. Acho que a Dodge vai ser a próxima marca “assassinada” pela Fiat… vai perder toda a sua personalidade. 🙁

  4. breakpulse

    A mim parece-me que a Fiat meteu o bedelho e até saíu algo engraçado, mas mais Europeu que americano, eu gosto, os americanos é que não devem gostar

  5. Mfk33

    @breakpulse Os carros americanos estão a ficar com um aspecto bastante parecido com o europeu, portanto não acho que o carro tenha ficado com um aspecto que lhes desagrade. Pode ler as reacções relativamente ao carro na página oficial da Dodge no Facebook: http://www.facebook.com/dodge .

  6. Tiago

    Eu sempre fui, desde muito pequeno, um apaixonado pelo dodge viper e como tal acho que este novo viper está bastante bem conseguido, continua com garra e o novo design é a evolução natural das linhas deste monstro. No entanto acho que o spoiler dianteiro está demasiado longo, as luzes trazeiras deveriam ser todas a vermelho e deveria ter um difusor traseiro que o iria favorecer sobretudo esteticamente. Mas no geral está muito bom.

  7. zhs9

    A traseira está muito ”Maseratti” e o carro em geral está muito europeu, quanto a mim está bom, para os americanos é que é capaz de não estar muito bom…

  8. markituh121

    Se querem a minha opinião mais sincera sobre o design penso que o carro perdeu tudo o que o tornava um american muscle e ganhou um deisgn mais de super carro, tipo Ferrari California com um motor V10 e um Hard-top, e para muito isso é bom, mas para mim, mais parece que muitos dos antigos inimigos americanos querem matar tudo o que eles tem de bom. @Tiago o carro perdeu bastante no design e como o antigo design era simples e nada de mais isso fazia com o que o carro fosse especial. Penso que a frente perdeu garra. Prefiria ter como design o último modelo, o de 2009. @Mfk33 Isso é verdade mas não era razão para fazerem isso a um carro que é um icone dos muscle cars, os americanos odeiam que estraguem o que para eles está bem, o que eu penso que a Fiat está a fazer é um Ferrari feito na américa. No entanto também penso que desenharam o carro para o fazerem misturar-se com qualquer europeu, o que significa que o bom vender aqui na Europa, talvez com outro nome e marca ou talvez não. No entanto qualquer europeu vai querer este carro, mas uma pessoa que conhece bem os costumes Muscle car dos americanos não vai gostar disso.

Inicie sessão ou registe-se para comentar.