Poupar combustível – dicas a seguir

vigilante | | 10 Comentários | 3733 Visualizações

Poupar combustível

Poupar combustível é nos dias de hoje crucial, mas nem todos sabem ao certo o que fazer. Embora na internet se encontrem várias dicas sobre este assunto, a verdade é que não referem alguns pontos cruciais.

Com a atual situação em que vivemos, todas as dicas para conseguir poupar dinheiro são bem vindas. Neste caso e para amantes do mundo automóvel é crucial que saibamos como podemos poupar combustível. Por mais difíceis que estejam as coisas, em torna-se complicado abdicar do automóvel, visto que estamos constantemente a necessitar do mesmo para as nossas deslocações.

Uma das primeiras coisas que quase todas as pessoas pensa em fazer quando regista grandes consumos de combustível é comprar um carro novo, ou até mesmo um carro usado. Pensa-se em procurar arranjar um carro mais eficiente ou quem saiba até um híbrido. Mas antes de o fazer é necessário ter em consideração alguns aspectos, caso contrário podemos estar a gastar mais dinheiro do que realmente queremos. É necessário saber por quanto conseguimos vender o carro antigo e quanto irá custar o novo, porque na maioria dos casos acabamos por perder dinheiro, ao menos que fiquemos com o carro por 5 ou mais anos. É necessário pensar que a troca de carros irá ser dispendiosa. Se a vossa ideia for manter o carro atual e conseguirem poupar combustível, aqui vos deixo umas excelentes dicas que poderão fazer alguma diferença.

dicas para poupar combustível

conduçãoMelhorar a condução

Todas as pessoas o podem fazer, tendo uma condução menos agressiva e conduzindo de forma mais inteligente. Eu sei que ninguém gosta de andar a “morrer na estrada”, mas poderão pensar duas vezes depois de lerem este ponto. Se falarmos em gastos de combustível a diferença entre conduzir abaixo de 100km/h e acima, é cerca de 15%! Agora cabe a cada um de nós pensar se quer economizar ou ser sempre o primeiro a chegar à meta. Sei que poderá ser um dado adquirido para todos vós mas conduzir a uma velocidade inferior irá fazer com que poupem combustível. É simples, passando a velocidade de 100km/h irão precisar de mais potência do motor para lidar com o arrasto e como tal precisarão de mais combustível para o fazer.

Agora vamos falar de condução inteligente. Quando nos encontramos fora da auto estrada o que poderá ajudar a poupar combustível é usar, sempre que possível claro, menos travão. Imaginem-se numa estrada em que podem ver o semáforo ao longe e este se encontra vermelho, porque razão acelerar e depois ter de parar no sinal? Só estarão a gastar uma grande quantidade de combustível porque têm de parar completamente o carro. O ideal é moderar a velocidade de modo a que consigam chegar lá quando o sinal estiver verde, sem que tenham de imobilizar o veículo! Gasta muita mais energia arrancar de uma paragem completa do carro, do que retomar de uma velocidade reduzida.

tipos de gasolinaAlterar o tipo de gasolina (comum, aditiva e premium) se possível

Muitas pessoas utilizam gasolina aditiva ou premium quando não precisam de a usar. Devem usar o tipo de gasolina apropriado para o carro. Colocar um tipo de gasolina aditiva ou premium poderá tratar-se apenas de um gasto de dinheiro. A menos que tenham um motor de alta compressão que seja propenso a deterioração, não devem ter necessidade de usar este tipo de combustível. A única vantagem para além de ser mais limpo e como tal menos poluente é que também previne o desgaste do motor. Para além disso, em certos carros com bons motores poderá fazer diferença em termos de rendimento, mas para 75% dos carros que vemos circular diariamente é apenas um gasto exagerado e podem sem qualquer problema conduzir com um combustível mais barato. Embora aqui não esteja a poupar combustível, está sobretudo a poupar dinheiro.

Saber usar a internet

Novamente damos mais uma dica que não serve para poupar no combustível mas é crucial para poupar na carteira. Hoje em dia através da internet é muito fácil encontrar sites que tenham a informação de preços de combustível da vossa zona. Isso poderá ser bastante útil para qualquer pessoa, porque poderão facilmente comparar preços e perceber os melhores sítios onde poderão abastecer e também aqueles que deverão riscar da lista.

Confiram a pressão dos pneus

As pessoas estão habituadas a olhar para o geral e acabam por esquecer os pormenores que podem fazer toda a diferença. É importante que com regularidade se veja a pressão dos pneus. Como devem saber se a pressão estiver baixa, irão aumentar a resistência que o pneu faz a rolar e diminuirão também a eficiência em termos de combustível. O que terão de fazer é certificarem-se que os pneus se encontram nos valores recomendados e provavelmente poderão ver alguma melhoria. Já que falamos em resistência ao rolamento, digamos que o padrão do pneu poderá também fazer diferença, é algo que devem ter também em atenção!

bagageira tejadilho

Removam a bagageira no tejadilho

Novamente, as pessoas pensam no essencial e esquecem os pormenores. Quando lhe dão uso, tudo bem! Agora irem todos os dias para o trabalho ou fazerem viagens com aquilo no topo só estão a criar mais resistência ao avanço do carro. Basta perceber minimamente de aerodinâmica para constatar isso! Neste caso é simples, livrem-se da bagageira no tejadilho, sobretudo quando não lhe dão uso. Faz-me lembrar as entradas de ar no tejadilho, embora pareçam muito aerodinâmicas a verdade é que não são e uma pessoa está a gastar mais sem sequer se aperceber disso.

Limpem ou mudem o filtro de ar

Embora as pessoas estejam um pouco mais alertadas para esta situação, podem não estar muito preocupadas. É o filtro de ar que impede a poeira, sujidade e lixo de ir para o motor. Muito parecido como o saco do aspirador é natural que encha de lixo e que seja necessário limpar. Quando este enche torna-se mais complicado para o motor sugar o ar através dele. Para compensar irá gastar-se mais gasolina. Para garantir que tudo funciona bem, o que se recomenda é que mude o filtro de ar uma vez por ano. Embora não ajude na poupança de combustível é também importante que mudem o óleo e o respetivo filtro. Podem pensar também em mudar as velas de ignição a cada 30 mil quilómetros.

Reprogramação da centralina

Bem, à primeira vista pode parecer uma anedota falar de reprogramação da centralina, visto que estamos habituados a ver os fumarentos (nada contra) com uma data de cavalos em cima e com grandes consumos. Mas assim como é possível trabalhar o carro para obter mais performance é também possível trabalhar o automóvel para ter melhores consumos. Tudo pode ser feito, desde que seja feito por alguém que perceba do assunto. Depois também podem conciliar a performance com o consumo, mas por certo irá consumir mais que o original, isso dependerá dos vossos gostos e das vossas necessidades / possibilidades.

peso do carroO peso do carro faz toda a diferença

São várias as vezes onde transportamos “porcaria” nos nossos carros. Em relação à poupança de combustível, os quilos a mais poderão fazer toda a diferença. Nem sempre é fácil remover algum desse peso, porque nem todas as pessoas querem ter o carro como os especialistas em picanços possuem, quase só com a carcaça. Mas por exemplo, se tiverem uma carrinha que tenha bancos removíveis que não usem, porque não os guardar dentro da garagem? Se quiserem ir mais além podem pura e simplesmente não carregar a roda suplente (embora possa vir a ser útil). Podem mudar certas partes para peças de carbono, etc, isto claro irá depender dos objetivos de cada um e mais ainda das suas possibilidades. Mas todo o peso que possam eliminar poderá fazer diferença. Em relação a este assunto lembrem-se também de uma coisa, será que podem reduzir o peso das vossas jantes? Jantes de ferro a comparar com outros tipos, fazem muita diferença e acho que isso até se nota no desenvolvimento do motor. Lá está, mais peso menos rendimento e mais consumo.

Produtos maravilha

É simples, não acreditem em tudo o que vos dizem. Produtos que supostamente fazem maravilhas na poupança de combustível, pura e simplesmente não existem! Não adianta gastar rios de dinheiro em produtos que não funcionam, vale muito mais a pena, perder algum tempo e trabalhar as dicas anteriores.

Temos ainda duas dicas mas ás quais não dou destaque porque não tenho certeza se realmente funcionam, são apenas sugestões de quem diz que funciona, mas não podemos acreditar em tudo. É dito que sempre que paramos o carro por alguma razão é melhor parar com uma mudança, ao invés de parar em ponto morto e que para além disso montar um ventilador elétrico para substituir o acoplamento viscoso do ventilador.

Espero que estas dicas sem úteis para todos e qualquer dica extra comentem nos comentários!

10 Comentários

  1. megas

    fui o primeiro 😀

    está fixe, podiam ter feito alguns pontos mais concisos/sucintos, talvez trabalhava um bocado melhor o português nalguns sitios. Mas isso já sou eu a ser picuinhas 🙂

    Tá bom o artigo, continuem que vao no caminho certo 😉
    Abraço

    • vigilante

      Com tanta informação foi complicado fazer as coisas de modo mais abreviado.
      Em relação ao português por sinal também sou picuinhas, mas este artigo levou um trabalho de dois dias. Mas vou tratar já desse português! Agradeço a dica 🙂

  2. megas

    Oh não ligues muito a isso asério, deve ser de já ter escrito tanto, e agora tenho um trabalho de 70 pagns para fazer em até sexta então já só vejo disso 😀
    é apenas uma opinião dentro de muitas.

    • vigilante

      Todas as opiniões são válidas! Sobretudo quando são críticas construtivas! Já fiz algumas alterações 🙂 Desde já boa sorte para o trabalho!

  3. MiguelGP

    Pessoal engenheiro , alguém percebeu esta – “É dito que sempre que paramos o carro por alguma razão é melhor parar com uma mudança, ao invés de parar em ponto morto e que para além disso a mudança para um ventilador elétrico para substituir o de origem também poderá ajudar.”

    Para mim não faz muito sentido, sendo que se estou parado e com o carro engato em funcionamento estou a usar a embraiagem , o que irá ao fim de tempos causa um desgaste prematuro da mesma certo ?!

  4. megas

    quanto á primeira parte não te consigo explicar mas posso dizer que pelo menos no meu caso, se for a parar num semáforo em ponto morto faço mais pressão no travão do que se for com uma mudança engatada e a carregar na embraiagem, sente-se bem a diferença. agora se gasta mais a embraiagem ou nao n faço ideia.

    o ventilador eléctrico também não pesquei nada, será a substituição do AC por um electrico? sem apoio do motor? nem sabia que isso se fazia….

    vigilante, obrigado e continua com o bom trabalho 😉

    • vigilante

      Depois de mais pesquisa aqui está o que deveria ter sido dito “montar um ventilador elétrico para substituir o acoplamento viscoso do ventilador” (mudado no artigo).

      Já agora: O acoplamento viscoso do ventilador é uma embreagem acionada pela temperatura proveniente do radiador de água do motor. Com o motor frio o fluído interno do acoplamento mantém o ventilador solto. Com o aumento da temperatura do motor e, portanto, com o aumento do fluxo de água para o radiador, dá-se a necessidade de refrigeração do fluído refrigerante do motor. Um dispositivo localizado na parte da frente do acoplamento viscoso reage com o aumento da temperatura do radiador e faz com que o líquido (silicone) contido na câmara superior, flua para a câmara inferior, fazendo com que o ventilador engrene e passe a girar numa velocidade maior, resfriando o líquido de arrefecimento do motor.

      Desde já peço desculpa por não ter sido mais explorado logo na altura.

Inicie sessão ou registe-se para comentar.