Entrevista a Rui Augusto, fundador do Tuning Online

MotoresPT | | 0 Comentários | 1195 Visualizações

Damos hoje início a uma secção nova no MotoresPT. As entrevistas são uma forma diferente de abordar o que se passa no mercado para além das novidades dos automóveis. Iremos ao longo do tempo publicar algumas entrevistas que fazemos a entidades de reconhecimento neste mundo.

Para primeiro entrevistado escolhemos uma pessoa responsável por um dos maiores e mais bem conseguidos projectos online a nível nacional. Falamos de Rui Augusto, o fundador e actual gestor do site Tuning Online, um site que reúne há quase 11 anos os apaixonados pelos mundo do tuning.

Rui, começo por te perguntar quando e o porquê do início deste projecto?

Rui Augusto – O tuning.online.pt começou em Abril do ano 2000. Na altura a internet estava a ter um desenvolvimento grande e queria começar a fazer uns sites. O natural é fazer sobre algo que se gosta e na altura como já acompanhava o tuning e alterava os meus carros, decidi fazer um site sobre esse tema. Foi uma espécie de brincadeira no início, mas que rapidamente, devido à falta de sites sobre o tema e à qualidade dos conteúdos, se tornou bastante conhecido e popular. Construiu-se uma excelente comunidade no fórum, com grande partilha de informação. Depois obviamente surgiram outros sites, alguns especializados por uma marca, etc, mas o tuning.online.pt é o mais antigo com publicações regulares em praticamente 11 anos.

O Tuning em Portugal está em evolução?

R.A. – Infelizmente não. O tuning teve uma evolução grande até 2005, mas depois, por alguns problemas que aconteceram com pessoas que nada tinham que ver com o tuning e pelo mediatismo que a TV deu erradamente, a palavra tuning ficou com uma conotação negativa. O governo nunca permitiu que se legalizassem as alterações nos automóveis, e são poucas as alterações que é possível averbar no livrete. Apesar disso continuam-se a fazer grandes projectos tuning em Portugal, e os eventos, estão cada vez melhor. Há também diversas competições oficiais para os interessados. Por outro lado, esta falta de popularidade também serve para afastar os que realmente não gostam do tuning, como meio para melhorar os seus carros aos diversos níveis. Também não espero, para ser sincero, melhorias a curto prazo. A crise e o foco do governo em assuntos mais importantes, não permitem que se dedique muito tempo a legislar sobre o assunto.

tuning online

Ao longo da história do projecto, a marca esteve presente em vários eventos, CD’s de música, concursos e entre outros. Foi crucial para se tornarem num site referência nesta área?

R.A. – Efectivamente toda a actividade offline que desenvolvi, a presença em eventos tuning, a colaboração com pessoas que entretanto se tornaram amigas, a promoção a empresas que entretanto se iam formando a partir dos negócios do fórum, a promoção e organização de festas e encontros do site, e mesmo todos os encontros semanais que se organizavam em algumas zonas do país, contribuíram para o crescimento do site. Os concursos de tuning já vão na 5 edição, com prémio monetário e são sempre bem populares e contribuem para a promoção do tuning. Outra actividade que também teve concursos frequentes foi o tuning virtual em que os utilizadores e o Photoshop fazem autênticas obras de arte. Hoje em dia, já não tenho tanto tempo para estas actividades offline, mas está para breve um novo encontro, para reunir novamente os utilizadores mais assíduos do site. Não se deve esquecer que iniciativas como a venda de tshirts, bonés ou autocolantes, contribuem também para a identidade do site e para a promoção do mesmo. O site marcava também presença em eventos com stand próprio onde se expunham os carros dos utilizadores e se promovia o bom tuning e claro, onde reinava o convívio entre os utilizadores do site.

O Concurso de projectos tuning realizados todos os anos, tem sido uma aposta ganha? São para continuar?

R.A. – Sim, os concursos são uma aposta ganha e vão continuar. São já uma imagem de marca no início de cada ano e que servem um pouco como resumo do que fizeram os utilizadores nos seus carros durante o ano anterior. Atribui-se um prémio monetário aos 3 primeiros classificados, e um premio aleatório também monetário para promover a participação de todos. Neste momento estou a receber as inscrições para mais uma edição, e claro, há carros excelentes.

Que momentos marcantes guardas destes 11 anos ligado projecto?

R.A. – É Difícil escolher um, mas obviamente destaco as amizades que fiz ao longo destes anos graças ao site, quem em Portugal quer através de contactos noutros países. O Tol Christmas Party que se realizou em 2005 foi um dos eventos com mais sucesso que juntou mais de 100 pessoas no kartódromo de Fátima. Foi realizada a exposição de carros, almoço, corrida de karts e teve a cobertura da revista Magik Tuning com 8 páginas dedicadas ao site, clube e evento. O site teve ainda alguns prémios de relevo e é actualmente dos sites relacionados com automóveis mais visitados em Portugal.

Um dos entraves ao tuning em Portugal é as restrições legislativas impostas, o que é que o TOL (Tuning Online) tem feito para fazer algo por esta situação?

R.A. – O TOL tem contribuído através da informação e divulgação e intervindo sempre que solicitado e por iniciativa própria. Pessoalmente participei em diversas iniciativas para lutar pela legalização do tuning. A família e o trabalho, não permitiam um envolvimento maior, mas o TOL contribuiu sempre com as organizações que tentavam a legalização da modalidade.

Está previsto para breve um total restyle de todo o site?

R.A. – Na verdade apenas penso fazer umas ligeiras alterações ou actualizações no design. Nada de muito profundo.

Fala-nos de alguns números interessantes do projecto…

R.A. – Felizmente, e apesar de se notar algum afastamento dos utilizadores por mais sites, uma vez que foram sendo criadas diversas comunidades à volta dos carros e do tuning, o número de utilizadores não parou de crescer. O site nos últimos 30 dias conseguiu cerca de 500.000 visitas e 2.200.000 pageviews. O site aparece frequentemente nos rankings da Marktest como o terceiro site de automóveis mais visitado de Portugal (embora os números sejam discutíveis). Outros dados interessantes são os 11 anos do site a cumprir em Abril de 2011. Por exemplo uma das secções do site que nem existe desde o início é a foto da semana, com uma actualização semanal. A rubrica conta com 420 fotografias, o que mostra como a frequência de actualização do site foi praticamente uma constante. Há também alguns números que não sei confirmar, mas foram criadas várias empresas ligadas ao tuning e venda de material, através das oportunidades que tiveram no TOL, ou pelos conhecimentos que foram adquirindo. Também se tem verificado uma diminuição das pesquisas no Google para a palavra “tuning” já ultrapassado pelas pesquisas de “tuning online”, o que sem dúvida significa muito para a marca.

Quase 11 anos depois, valeu a pena?

R.A. – Claro que valeu, excluindo a parte familiar, é das coisas que mais me orgulho de ter feito e que mais prazer me dá. Também deu algumas dores de cabeça, mas isso faz parte do crescimento.

Aos poucos que ainda não conhecem o Tuning Online e gostam desta área, o que lhes dirias?

R.A. – Há uma coisa que é importante sempre referir, é que o tuning serve para melhorar os carros, tanto ao nível de performances, como da estética, como da segurança na estrada. O tuning não é o street racing nem os comportamentos de risco na estrada. Convido a todos a visitarem o site e a perderem algum tempo na parte técnica do site, a visitar os artigos em destaque e a ver algumas fotografias de eventos tuning ou mesmo alguns dos melhores projectos que se fazem em Portugal.

Visitem o site Tuning Online

Inicie sessão ou registe-se para comentar.