Criar Diário

Alfa Romeo Giulietta

Gr0te | | 113 Comentários | 14787 Visualizações

  • Marca
  • Modelo
    Giulietta
  • Motor
    1.6Jtdm
  • Cor
    Branco pérola
  • Potência (CV/NM)
    105/320
  • Utilização
    Diária
  • Quilómetros
    40.450
  • Data Matrícula
    09/10
  • Consumos
  • Urbano
    5.4 l/100km
  • Extra-Urbano
    6.7 l/100km

Sobre o Carro

É um carro que se vai gostando cada vez mais dele à medida que o tempo passa. Aliás, não é um carro, não é só uma máquina, mas apesar de não ser um ser vivo, tem alma…

Como a célebre frase de Jeremy Clarkson sobre os Alfas: “you cannot be a true petrolhead until you’ve owned one (Alfa Romeo)… it’s like having really great sex that leaves you with an embarrassing itch.” 🙂

Tipo de condução: Moderada com altos de vez em quando para “libertar” o motor.
20% Auto-estrada, 30% Urbano, 50% extra-Urbano

03 de Junho 2012 – TrackDay
Levei a minha “Giu” ao circuito Vasco Sameiro em Braga, ao IV TrackDay Alfa Romeo Team. O feedback que dou é extremamente positivo! há muito que queria puxar por ela e testei de facto a sua dinâmica, mas como consciente que sou, nunca o fiz numa nacional ou outra via publica, é para isto que servem os TrackDays. O que posso dizer é que comporta-se extremamente bem! Não me fugiu em nenhuma ocasião, tive-a sempre controlada, não senti fadiga de travões… apesar de serem 3 mangas de 30minutos, fiz apenas 2, em que a primeira andei a conhecer a pista e a tentar ganhar confiança. Já na 3ª manga não tive muita pena dos pneus… Eles bem que “reclamavam” em cada curva, mas não me fugiu como já disse. A sair das curvas superava carros de maior cilindrada e potência, pena que perdia muito na recta para os QV, V6, etc… mas nas curvas as coisas ficavam equilibradas, e aí a Giu deu imensa luta. Apesar de ter esticado como nunca estiquei numa via publica, senti que ela podia esticar mais, faltou-me coragem, um pouco de kit unhas, uns pneus de jeito (pirelliP7), e principalmente, a consciencia fez-me lembrar que além de ser carro do dia a dia, está programado durar ainda muitos anos. Não tive muita atenção aos tempos, houve uma volta que cronometrei e deu-me 1.54.88, disseram-me que não tava mau para quem andou a “conduzir para consumos” (loool), o melhor do Grupo foi dum Mito que fez 1.43. Consumo: 11.9L/100, media: 73km/h

06 de Julho de 2012
Finalmente levou as 1as peças a carbono (real!)

Aspectos Positivos

  • Os interirores
  • Há qualquer coisa que me agarra a ele... como uma magia ou coisa do género, tipo um virus!
  • A qualidade mecânica pouco comum num carro italiano
  • O Conforto
  • A Estabilidade
  • A dinâmica
  • O sistema DNA
  • Aspecto exterior

Aspectos Negativos

  • Porque é que é um 1.6 105cv e não um 1.6 120cv como o Mito?...
  • O ruido do motor (bem... é diesel...)
  • A dificuldade em arranjar peças e gente que saiba mexer, sem ser numa oficina da marca...

Extras / Alterações

Motor

  • FAP out
  • Repro On

Audio

  • N/A

Interior

  • Costuras de tecido em vermelho
  • Pedais de Aluminio
  • retrovisor anti-encandeamento
  • Luzes de habitáculo em branco
  • Luzes de cortesia em Branco

Exterior

  • Espaçadores atrás 15mm
  • Badge QV
  • Vidros escurecidos 50%
  • Pinças travões vermelhas
  • Tecto Panorâmico escurecido
  • Pack Sport 17
  • Sensores de estacionamento
  • Ponteiras de escape 100mm
  • Capas de espelhos em preto Matte
  • Molas eibach -25/35mm

Imagens

113 Comentários

  1. Gr0te

    Brevement vou adicionar uns acessorios no carro e vai ficar com um visual ligeiramente diferente (melhor espero eu). só adianto que vai levar algum carbono 😛 assim que pronto adiciono as fotos ja com o novo look e com fotos nocturnas 😉

  2. Gr0te

    Para já o plano é carbono mesmo… mas vou estudar a pelicula carbono como opçao mais economica… mas em carbono da Alfa era sem duvida melhor por motivos obvios…

  3. Gr0te

    Ligando o Dynamic… fica o carro bastante solto, direcção mais dura, suspensão desportiva, resposta do motor mais rápida, e desliga o ESP. Por isso é que a marca desaconselha vivamente a ligar o dynamic em dias de chuva

  4. Gr0te

    Motor está impec, não perdeu uma unica gota de oleo ao fim de tantos km e sem revisão. Na semana passada fui a uma oficina Alfa romeo para saber preços e marcar a 1ª revisão, e vi um Giulietta com o mesmo motor que o meu que já marcava aprox 120.000km!! e o feedback foi de que está impecável, só mudou as peças que estavam programadas mudar, e que há muitos outros com mais de 100.000km que andam aí sem problemas. Como disse o mecânico: “Se não soubesse, até dizia que era carro japonês”

  5. Gr0te

    A revisão ainda não foi, vou marca-la para breve (é aos 35.000km) preço da revisão é de aprox 240€.
    Sei que é bem italiano, a unica parte do “Japonês” é não ter a sensação de que se vai desmontar x’D

  6. MiguelGP

    Estava a espera de um valor mais elevado , mas tendo em conta que é para durar mais 35 mil …

    Talvez a futura aos 70 mil seja um pouco mais cara … Mas o que conta é que na minha opinião tens um dos carros mais bonitos do momento , foi uma boa escolha !

  7. Gr0te

    Obrigado 😉

    Quanto à revisão dos 70.000 vai ser das mais caras de todas as marcas, ja me falaram em algo a rondar os 600 e tais… a ver a ver, de resto, não me posso queixar de preços, excepto da linha de acessorios… especialmente da edição carbono made by Maseratti…

  8. _djs_

    Sinceramente não gosto de ver o carro branco com o tecto preto, daí não ter optado pelo tecto panorâmico.
    Apenas o compraria se tivesse comprado o Giulietta de cor preta.

  9. Gr0te

    Funcionas ao contrário x’D a grande parte do pessoal nunca colocaria tecto panorâmico num preto porque não se nota, mas pronto… assim não tenho um igual ao teu 😀

  10. megas

    o scirocco mete esse carrito num bolso, tira-o para fora mastiga digere e ainda brinca com ele….. fizeste mal em comprar um acessorio de moda em vez de um carro.

  11. Gr0te

    cada vez que vou meter combustivel, penso logo que fiz a melhor escolha… e agora comparando motores, já andei na Giulietta 1.4tb 170cv e no scirocco que ia comprar (1.4 tsi 160cv), a Giulietta além de uma sonorização mais agradável, papa o sciroco, já andei também numa Giulietta 2.0 170 e num sciroco 2.0 170, e a giulietta conduz-se melhor, o unico scirocco que dá mais prazer de conduzir que uma Giulietta, é o Scirocco R (digo isto para já porque nunca andei numa Giulietta QV)
    É um acessorio de moda? fixe, é lindo e dá prazer de condução, como disse, é alfa e basta, para ter carro potente e sem alma tinha-me deixado ficar no honda 2.2 ivtec (com ele papava todos os sciroccos na AE)

  12. MiguelGP

    Comparar um Giulietta a um scirocco , não é de certa forma correcto , são carros distintos , a única coisa que poderá ter comparação, é os números do motor , e mesmo assim em andamento são diferentes , se o alfa ficar para trás não admira, penso que o VW é um carro mais leve, enquanto que o Alfa tem a sua vertente desportiva q.b , e é um carro para a família

    E estar a dizer , que fez mal comprar o Giulietta em vez do scirocco , quando tem uma megane, que praticamente é o carro que toda a gente tem , que deixou de ser moda, e passou a ser vulgar , gostos são gostos e cada um compra aquilo que gosta e pronto

  13. jorge costa

    Boa escolha, tanto de carro como de motor!
    Em relação à manutenção, depende muito do concessionário. Os preços e honestidade variam muito. Digo isto como cliente Fiat e Alfa.
    Quantos cavalos revelou o banco de potência?

  14. Gr0te

    fiz o teste em N revelou 121cv’s, mas sei que em D passa os 140cv’s a ver se o levo a um banco Rotronics compactivel com o sistema DNA

  15. jorge costa

    Em relação ao motor, o DNA apenas aumenta o binário durante alguns segundos… A potência é a mesma em qualquer modo (muda é a sensibilidade do acelerador).
    Talvez seja falta de rodagem. Cá em casa há um 159 multijet de 170 cv e notei uma grande diferença de andamento com o passar dos kms.
    De qualquer maneira deve haver algum problema com a medição.

  16. megas

    digam o que disserem o vw scirocco é muito melhor, só perde em termos de espaço, é bonito na mesma, para mim o vw mais bonito de sempre, e quanto ao giulieta papar o scirocco só visto mesmo, depois o scirocco curva muito melhor , mas falo por experiência propria ja andei num scirocco a 250 em ae e acreditem que é um carro expetacular, quase nem se sente o esforço e curva mesmo bem , por outro lado tive a insatisfação de conduzir um alfa mito 1.6mtj do seguro e digo com toda a certeza que nem dado o queria, o carro tinha nem 10.000km o dna estava avariado não havia um unico plastico que não fizesse barulho, as proprias colunas de som faziam as quartelas ranger, e depois o consumo de 8l a 9l mas a passar , não gostei nada, nem com jante de 19, mesmo a curvar parecia que a qualquer momento as rodas iam a sua vida, é um medo de carro…. por outro lado na mesma altura cheguei a andar com um grande punto com o mesmo 1.6mtj e digo foi da agua para o vinho, nivel de conforto bem superior ao mito mas de longe, o proprio chassis era muito mais refinado, interiores mais simples mas de qualidade muito superior e o motor puxava muito mais e sem metade do esforço, com consumos bem menores de 6l a 7l e reafirmo que andei com os dois e estou a ser imparcial no inicio tambem gostava de alfas ate conduzir um…

  17. megas

    depois existe outra variavel na compra de um alfa , são conhecidos por ser infiáveis (podes ver o diario de bordo no mito do condutor gymkhana , em que um carro de 2010 da indicios de meter agua pelas borrachas ,tipo……….WTF… entre muitas outras coisas..) depois é no momento de revenda em que perdes bem mais de 60% do valor do carro , um amigo chegado comprou uma alfa carrinha na altura por pouco menos de 50.000e fez 85.000km com ela com 2 anos e meio de uso deram-lhe na alfa a troca de um mito 20.000e , (se forem ver o preço de venda de sciroccos usados o valor tem uma diferença do pvp de novo na ordem dos 7000e o que não é nada mau) e durante este periodo de tempo a carrinha não passava mais de 2 meses sem ir a alfa “tratar das comichões” o que as vezes não era nada barato, chegou a informa-se noutras marcas pelo preço que davam pela carrinha não conseguiu em nenhum lado mais de 14.000e , só na alfa lhe deram 20.000

    devido a essas razões e muitas outras que não refiro porque não vale a pena , os alfas até mudarem de rumo em termos de qualidade de materias e fiabilidade são só para quem tem muito dinheiro e pouco juizo.

  18. megas

    MiguelGP- a renault sempre foi conhecida em portugal por ser a marca do povo ,daí haver tantas a rolar e depois é o seguinte se ha muitas por alguma razão é certo moda??? moda a mim não me interessa para nada amigo, o que me interessa é funcionalidade, qualidade e performance, tudo coisas que a renault com estes novos modelos conseguiu atingir… depois é o seguinte não existe mais nenhuma marca a operar em portugal que oferece a relação preço/qualidade tão bem como a renault para alem de que o valor comercial tém uma depreciação perfeitamente normal.
    mas é facil daqui a 5 anos comparamos facturas de oficina e vemos quem fez a melhor escolha.
    como diz gostos são gostos e cada um manda nos seus €.

  19. Gr0te

    Antes de mais… já me piquei com um scirocco em nacional cheio de curvas, e ouve uma certa curva apertada em que a fiz com a traseira a querer fugir ligeiramente, e o sciroco? atravessou-se, e fez a curva à mesma velocidade que eu (o condutor era conhecido meu e tem melhor kit unhas que eu sem duvida), 2º – O mito que conduziste: Não foi um alfa que conduziste, foi um Cancro! Só pode x’D nunca vi um Alfa com esses problemas todos, nem mesmo os mais antigos de duplo carburador, e outra coisa, tens que me dizer que mito era esse com jante 19″ x’D
    Voltando ao comparativo Scirocco VS Giulietta a questão que aqui fica é o factor de a manutenção da Alfa ser mais barata que a VW, se o VW é mais fiável que o Alfa… Isso não sei.. oiço as mesmas queixas… isso do tempo em que cada marca fabricava independentemente ja acabou, agora as marcas em geral já têm experiencia para saber o que vai dar problemas, excepto claro em algumas questoes de electronica, que diga-se de passagem, é o Grupo FIAT que faz as experiencias, e depois a Bosch compra patente e corrige os erros, ficando a FIAT com a má fama…
    Se achas que o teu Renault só é melhor por ter manutenção mais barato, muda-te para um Peugeot… também é um PSA, a manutenção é ainda mais barata que a Renault e andam bem x’D (Mas claro… presumo que não tenha sido só esse o motivo…)
    Enfim, tou como o outro diz, Se podesses ter um Alfa tinhas… mas nem um VW consegues ter… (Presumo que queiras um… defendes a marca com unhas e dentes x’D)

  20. jorge costa

    Não é muito… científico todo esse preconceito contra a Alfa Romeo. Por outro lado há provas evidentes de que, nos últimos anos, a Renault tem sérios problemas de fiabilidade da pior maneira possível: mecânica. São demasiados casos de turbos partidos e de caixas de velocidades com problemas. Gosto muito da Renault, principalmente pelo excelente conforto e comportamento em curva, mas a fiabilidade tem falhado de sobremaneira – esta campanha de extensão da garantia, de modo a reconquistar a confiança do consumidor não é por acaso.
    O Alfa Mito é baseado no Punto, precisamente. Conheço bem os dois. Só alguém que está “de pé atrás” mesmo antes de experimentar o carro pode dizer tão mal…
    Devemos ser rigorosos em relação ao que dizemos e não nos deixar levar por preconceitos.

  21. megas

    enganeime no tamanho era de 18 iguais a estas
    http://parede-lisboa.olx.pt/alfa-romeo-mito-distinctive-1-6-cedencia-de-credito-iid-211599715

    quem te dera ter um alfa de duplo carburador , alias quem me dera amim, ou os 3.0 v6 twin spark isso sim são alfas , os de agora são fiats com um PVP maior… o mito que andei era e ainda deve ser da europcar de santa maria da feira , opah os carros do seguro nunca andam muito bons mas aquele tinha meia duzia de quilometros, mas falo a verdade quando enumerei aqueles problemas , mas juro,, não mando petas….. 😉 mas vê o diario de bordo do mito gymkhana .

    mas já que perguntas a minha marca de eleição é a bmw , já cá moraram bastantes , de momento mora um x5 3.0i 280cv (tenho de criar o diario para ele) 6 cilindros em linha e 21L/100km isso sim é demais, prefiro de longe motores a gasolina , depois mora ainda outro X-type 2.5 v6 210cv por isso podes ver que não estas a falar com um iniciante no mundo das 4 rodas e um dia destes (num futuro com menos crise) há de vir um M3 e46 que é o meu carro de sonho.

    esta megane foi comprada por ser a diesel e grande , pura e simplesmente para fazer quilometros penso que para isso esta mais que bom. além disso é o unico diesel da casa, dos que já disse ainda cá mora um megane cabrio 1.6i 16v …. foi comprada para tentar economizar um pouco. só não tenho um VW porque não quero 😉 além disso a minha megane saiu do stand com a factura toda paga, se estas a insinuar alguma coisa xDDDD

    JORGE COSTA quanto ao que dizes de “termos de ser rigorosos em relação ao que dizemos” o que eu disse foi baseado por experiência propria , eu andei com ambos os carros o Bravo e o Mito e se alguem precisar de provas ainda arranjo os papeis do seguro. por isso posso afirmar tudo o que disse com a maior das certezas…. quanto a fiabilidade da renault, não posso dizer que não tenha dado problemas (a minha nunca deu nem acho que vá dar tão cedo), mas é o seguinte (mais uma vez por experiência propria TENHO UMA ) queria-lhe perguntar se já andou num destes renaults de 3 geração , o chassis , suspensões e travões destes carros são soberbos tem um comportamento expetacular não há outra palavra, e devido a esse comportamento ser tão bom leva as pessoas a abusarem do pequeno 1.5dci e também como é um motorzito bastante rotativo ainda se abusa mais , depois elas vão dar problemas pois vão. perfeito éra o meu modelo com o 2.0 dci.

  22. Gr0te

    Pelo menos em sintonia estamos em que na altura da compra o que mais pesou foi os consumos e o combustivel. Se fizesse na altura os km que faço hoje, nem hipotese teria dado ao Alfa, teria comprado o scirocco sem pensar, teria ido na onda de toda a gente em ir para um carro alemão.
    Agora com o que sei, se fosse hoje, teria comprado o giulietta 1.4 170cv multiair, aquilo sim, dá gozo, aquilo nota-se bem que de FIAT não tem tanto como o meu, nota-se que ali há muita maozinha da Alfa.
    Quanto ao mito QV do gymkhana… pessoalmente ando num forum de alfas e não vejo Mitos a dar tantos problemas como o dele ou como o que conduziste… se for ver os exemplos dos sciroccos com quem me cruzo e convivo no dia a dia, a imagem estaria mais que queimada… todos sem excepção têm problemas na caixa de velocidade e erros de centralina até esquecer… mas sou uma pessoa ponderada com olhos e não me guio por meia duzia de maus exemplos, quando sei que a maioria dos sciroccos não dão problemas, a minha problemas acho que só o da mola da tampa de combustivel x’D , agora de resto… cada vez gosto mais… o carro ha ja muito deixou de ser novidade, mas ainda vejo os pescoços a girar e pessoal que para a olhar bem para as linhas. Pelos vistos tens qualquer coisa contra os Alfas… pronto… também conheço gente que só sabe falar mal de PSA’s outros de Bimmers, enfim… já não basta no futebol, agora também no mundo automovel… o tipico “Bairrismo” portugues x’D

  23. Gr0te

    Conhecia um gajo com uma Astra GTC que não podia com SEATS, só falava mal deles, chamar-lhes “Gaja gorda”, feiosos, abortos em metal, carro espanhol que só dá problemas, etc… mais tarde soube que ele tava sempre a levar retadas de seats leons, ibizas, cordobas, etc… x’D agora começo-te a entender x’D

  24. jorge costa

    Gr0te, é como dizes, há mesmo muito bairrismo… Gosto de carros em geral – cada um tem os seus defeitos e qualidades.
    Megas, o meu primeiro carro foi um Clio rti. Era soberbo a curvar. Como cheguei a ler numa revista francesa era um “excelente veículo escola na arte de pilotar”. Os 80cv do 1.4 não eram muitos, mas o carro pesava menos de 900 kg e as relações de caixa eram mais curtas do que a versão normal. Tenho saudades de fazer curvas nesse carro, numa boa estrada, a meio da noite… Era muito eficaz mesmo. Guiava-se com o acelerador…
    Cá em casa também já houve um R19 1.2, outro R19 1.8, um clio 1.2 da 2ª geração e um Laguna. Todos eles muito confortáveis e uma maravilha a curvar.
    Na altura confesso que era algo… bairrista em relação à Renault e um bocado anti – Fiat (incluindo Alfas e Lancias… ). Dado que tenho família ligada ao ramo automóvel (e um bocado.. alfista) acabei por comprar um Fiat Stilo jtd ( o desconto foi brutal e gosto das linhas do carro). No início senti saudades da reactividade do Clio, poiso Stilo era uma seca; sempre segurinho; sempre estável, a traseira não se mexia… Acabei por colocar umas molas Eibach para ver se ficava mais divertido. Bem, diversão não ganhou, mas ficou ainda mais estável. Adaptei-me e aprendi a gostar da grande estabilidade, que também permite passagens em curva bem rápidas (mesmo). Além disso o carro tem 235 000 kms e continua a não dar problemas. Moral da história: engoli tudo o que disse da Fiat durante anos…
    Cá em casa também há um Lancia Y e um 159 multijet de 170 cv e nenhum tem dado dores de cabeça.
    Gr0te, já conduzi vários Mito (1.6 multijet e 1.4 QV) e posso dizer que o Giulietta tem um chassis bem melhor. O Primeiro tem o chassis do Punto, apenas as suspensões são mais sofisticadas, O Giulietta (conduzir o 1.6 multijet) é bem mais envolvente – trata-se uma base nova e com o comportamento dinâmico em alta no caderno de encargos. Já se guia com o acelerador, como eu gosto.
    Bem, não gosto de textos muito grandes, aqui, e acabei por cair nesse mesmo erro 🙂
    O importante é a paixão pelos automóveis.
    megas, já tenho saudades de expremer um Renault numas curvinhas 🙂

  25. Miguel Lucas

    Pessoal gostaria que tivessem mais calma nos comentários. Com “picardias” não vamos a lado nenhum. Isto é um espaço de partilha de conhecimentos e experiências do mundo automóvel. Cada um tem o que tem, independentemente do seu valor comercial.

    Peço alguma contenção nos comentários.

  26. megas

    Grote , escusado é dizer que não levo retadas né xD praticamente tudo (carros no verdadeiro sentido da palavra) o que anda na estrada anda mais que a minha megas, não é dificil……para andar depressa e dar retadas a outros felizmente tenho outras opções.

  27. andre_miguel

    Tu curtes é de falar de carros que nao tem nada a ver para a conversa, tou a falar da tua megane e nao do teu v6 2.5, etc..
    so te vou perguntar uma coisa, quantos renaults ves ai a andar na estrada e quantos alfas ves?
    é essa a diferença, nao é para quem quere. enquanto renaults qualquer pessoa tem um. E com o dinheiro que compraste essa megane nao compras nenhum alfa novo, se comprares deve ser o mito. é so o que te tenho para dizer. megane= caixa de plástico

  28. pjmanso

    Bonito Giulietta, parabéns 😉
    Só queria acrescentar uma coisita á conversa deste 2 users…acho ridículo o comentário do andre_miguel ao dizer que tem um alfa não é para quem quer é para quem pode, pq se ainda tivesses um Brera ou um 8C eu entendia, agora um 146 por amor de deus, basta ter um palmo de testa.

  29. andre_miguel

    se leres bem pjmanso eu nao disse que era para quem podia!!!
    e para te corrigir é um 147 e nao um 146.
    acho que viste um comentario que nao era o meu, ahah
    é que o que tu escreves te nada esta bem.
    e falando à cerca do teu jipe, é só o melhor jipe de sempre.

  30. andre_miguel

    Grote ja tive a ver aquilo da alfaromeoteam, parece muito fixe. Estas la?
    Ah e parabéns pela máquina, é um dos carros mais bonitos que anda ai na estrada actualmente. Dos meus carros favoritos.

  31. pjmanso

    Obrigado pelo comentário ao Range, mas volto a discordar cntg. Tudo bem que não disseste directamente que era para quem podia, mas disseste que renault’s qualquer um tem, e que alfas segundo o que percebi não é para quem quer, logo…?
    Acho que disseste tudo, desculpa que te diga 😉
    E peco desculpa por me ter enganado no modelo do teu carro, pois alfas só gosto do Brera, 8C, Giulietta e o 159 tbm tem o seu encanto e Mito, de resto não ligo nenhuma.

    Cumps.

  32. andre_miguel

    sim tens razão nao era bem aquilo que eu queria dizer, mas tava “passado”, xD
    mas nao é mentira nenhuma quantas vezes mais vez na estrada renaults que alfas?
    Sim qualquer um desses modelos sao bacanos, o 159 é mais bacano em carrinha 😉

  33. Gr0te

    @Megas Sim, nós percebemos, tu conduzes carros a serio, tu não levas rectadas, tu não tens inveja dos alfas x’D (loool),
    @Andre_miguel, não vale a pena apimentar a conversa, eu respeito todas as marcas, apenas disse e muito bem que preferi a Giu ao Scirocco pelo factor de combustivel, mas que actualmente não me arrependo em nada da compra, quem se sentiu ofendido pode muito bem ver a minha cara de preocupado x’D, e sim, tou no AR team.
    De resto, são as bocas e elogios que tornam a minha Giu ainda mais especial, não somos todos iguais, é por isso que não vou aos Diários de bordo tratar mal as maquinas dos outros 😉

  34. Gr0te

    Pena que sempre que venho aqui ao meu DB leio muitas criticas… talvez por isso ainda não tenho aqui fotos dos upgrades que fiz à Giulietta… mas não tem mal, o que interessa é que tão feitos, e ao meu gosto, afinal de contas o carro é meu, sou eu quem olha mais vezes para ele 😉

  35. Miguel Lucas

    Gr0te tentamos ao máximo manter o bom ambiente e a produtiva troca de informação…mas sabemos que o mundo automóvel move muitas paixões, e é normal que por vezes se coloque o coração à frente da razão hehe

    Sendo este o teu diário-de-bordo, sempre que quiseres podemos apagar comentários que nada têm a ver com o teu automóvel. Só não queremos que não nos digas como está o teu «GIU».

    Abraço

  36. Gr0te

    @Miguel Lucas Obrigado, julgo que não será necessário, espero que este apelo a um bom senso de usuarios seja suficiente, entretanto irei colocar fotos novas, estava sim de facto à espera de ir fazer o trackDay em Braga dia 3 de junho para ter fotos fixolas da giu em pista 😉

  37. megas

    “@Megas Sim, nós percebemos, tu conduzes carros a serio, tu não levas rectadas, tu não tens inveja dos alfas x’D (loool), ” —– estas a ver como conseguiste chegar lá, estava dificil mas conseguiste, não podia ter dito melhor….principalmente a parte da inveja dos alfas isso de longe, RS anyday 😉

    “E com o dinheiro que compraste essa megane nao compras nenhum alfa novo, se comprares deve ser o mito. é so o que te tenho para dizer. megane= caixa de plástico” ——rapaz és mesmo pobre de espirito, primeiro vens falar de creditos sem ninguem ter tocado no assunto depois gostava de saber porque te preocupas tanto com o valor do meu carro , o toyota IQ da aston martin custa 50.000€, não é por isso que é bom , chama-se pagar a marca 😉 não entendo porque falas sequer de valores se tens o carro que tens enfim……não é a toa que a megane é numero um em Portugal.

  38. megas

    Grote peço desculpa se te ofendi não foi com essa intenção ,fiquei supreendido por teres escolhido um alfa ao scirocco , mas como o miguel diz comprador de um scirocco não é o mesmo que o de um giullietta , talvez eu prefira eficácia e tu o design. todos os argumentos que usei são reais e presenciados por mim dai ter formado a minha opiniao neles, eu não sou de gostos sou de factos e contra factos não há argumentos e ataques pessoais apenas demonstram a ignorância de quem os faz .

    Pessoal, paz e amor e que todos possam ter o que querem e que a galp desça os preços e o ISV se vá embora , Cumps 😉

  39. _djs_

    @Grote, não és o único a ter essa preferência.

    Aquando da escolha do Alfa Romeo, fiz também teste drive ao série 1, siroco e mégane (não sei se fiz a mais algum mas pelo menos estes são os que recordo).
    O único que me encheu as medidas foi precisamente o Alfa Romeo Giulietta. Não vou estar agora aqui a falar dos outros carros para justificar a minha preferência. Apenas sei que fiz a escolha certa e que não a alterava por nada.

  40. Olavo

    “Problemas de construção: plásticos, qualquer coisa já salta na mala, o porta luvas não vai durar muito, algumas borrachas já querem mudar de posição, não sei quanto tempo terei sem que entre chuva no interior…”

    MEGAS, não sei em que parte viste a dizer que o Mito do utilizador gymkhana metia água com 10.000 km… De qualquer maneira iluminar-te-ei para o testemunho do mesmo, sendo que apenas se questiona acerca da durabilidade das borrachas e da sua insegurança relativamente a entrar água no carro com o passar do tempo, o que sejamos sinceros, ainda deve demorar muito tempo a acontecer…
    Ao menos tenta ler as coisas com calma e interpretá-las correctamente…

    Por estas bandas, há uma família de alfistas incondicionais e mora cá um Alfa Romeo 156 1.6 Twin Spark há mais de 3 anos… Nunca nos deixou mal, nem nunca nos deu problemas de maior! Também há na família um Alfa 156 1.9Mjet, comprado novo, isento de problemas até ao momento… Como tal, a questão da fiabilidade é relativa, depende do uso que o carro já teve, etc, etc… Se dizes que esse Mito era de uma rent-a-car já se está a ver a história…

    Quanto ao Giulietta, bela máquina! É, sem dúvida, lindíssimo e acredito que ande como tudo, basta dizer que é Alfa! 😉
    Parabéns pela máquina e bons kms Gr0te! 😉

  41. Olavo

    Obrigado Miguel Lucas. Contudo, o 156 1.9Mjet é do meu tio… Relativamente ao 1.6 TS, estamos à espera de alguma disponibilidade económica para pintá-lo, porque bem precisa, e irei criar um diário de bordo logo que possível. Abraço 😉

  42. megas

    Olavo : sim tem razão no que disse , o seu twin spark (motor que simplesmente adoro) não deu problemas de maior, que problemas foram? tem que criar um diario para saber ano e kms…

    mas agora em relação a este comentário “Problemas de construção: plásticos, qualquer coisa já salta na mala, o porta luvas não vai durar muito, algumas borrachas já querem mudar de posição, não sei quanto tempo terei sem que entre chuva no interior…” Sejamos realistas , um carro com 10.000km a indiciar estes sintomas todos? e não é própriamente um carro barato ou de baixa gama, existem outras opções que nem de longe indicam problemas semelhantes… mas é assim eu pelo menos falo por mim que se carro meu que estivesse a indicar estes sintomas com 10.000km, bem metia a alfa a “arder”, não deixava defeitos destes passar em branco.

  43. megas

    a minha megane (carrinho do povo baratinho e económico, francês de plástico e de todagente) tem um interior com 60.000km do AÇO , sem ponta de folgas, barulhos enfim novo e digo-lhe que esta carrinha não tem um terço da atenção dos outros cá de casa, meter gasoleo e andar, ir para a praia carro cheio de pessoal , já fui carregar piso várias vezes a arouca , castelo de paiva e etc.. atenção que tive que baixar o banco de tras e da frente para o material caber lá dentro, tive que fazer mais de 80km a segurar com a mao direita (cada caixa com mais de 40kilos e eram 7) já andou com portas no tejadilho mais que muitas vezes, a minha mota já andou as peças lá dentro inteira…. enfim sempre a levar porrada e sempre com o pé bem pesado que o meu tempo custa dinheiro …… está NOVA….agora se compararmos isto com o mito em questão ……. ….

    atenção que apenas estou a dizer isto para tentar fazer uma compração nada mais, espero que nimguem leve a mal , por vezes a escrita não transparece o tom desejado.

    cumps 😉

  44. Olavo

    Megas, claro que não, são opiniões… Não me vai levar a mal, mas tar a comparar um Mégane com um Mito é um absurdo! Está a comparar um familiar (de gama superior ao Alfa) com um pequeno citadino! Se quer fazer uma comparação fidedigna/objectiva, porquê que não vai buscar o modelo mais baixo, e também pequeno citadino que ele é, da Renault, o Twingo? Digo isto, porque ao contrário do que afirma, o Mito é o modelo mais baixo da Alfa e nem é assim tão caro quanto isso, há, sim, escolhas mais baratas no mercado, sem dúvida. Não me diga que o tal problema com os plásticos (porta luvas e mala), que o utilizador Gymkhana se refere, é uma coisa do outro mundo, porque isso já é ser picuinhas! Conheço pessoal que comprou o novo Seat Ibiza 25 anos e queixa-se dos ruídos parasitas (cinto de segurança e bagageira), mas não é por isso que criticam a marca “aos pontapés”…
    Aconselho-lhe, pois, a ver algumas reportagens sobre o Twingo RS (Fifth Gear, TV Turbo…), em que se critica, e muito, a qualidade de construção do mesmo… No caso deste Twingo, acha aceitável ter a protecção do velocímetro soltar-se, ou a “capinha” da chave desmanchar-se em duas partes, ou os vários ruídos parasitas? Isso sim, é inadmissívell!! Não tem ponta por onde se pegue a comparação entre estes carros!! É preciso realçar o facto de que quem compra um Mito, não pode estar à espera de uma qualidade de construção digna dos concorrentes alemães, mas duvido muito mesmo que meta água até aos 150.000 km, era capaz de meter as mão no fogo! Escolhia o Mito todos os dias!

    Penso que é visível algum negativismo por parte do dono do Mito em questão, na medida em que, nem o 156, cá de casa, de 1998 mete água, as borrachas estão em bom estado e o carro teve 2 anos e tal parado ao ar livre no parque da Peugeot na altura que o meu pai o comprou! Só tivemos que mudar o tecto de abrir, que já estava ferrugento, o que é aceitável tendo em conta os meses consecutivos de sol e chuva que passou…

    Relativamente à sua pergunta (“não deu problemas de maior, que problemas foram?”), tem sido só mudar as peças previstas pela marca, sendo que a mais surpresa, dispendiosa e morosa deve ter sido a embreagem… De resto, é só meter gasolina e mudar óleos e filtros a tempo!
    Respondendo à sua outra questão, o carro veio para casa com cerca de 75.000 km e já vai a caminho dos 120.000km! Pretendia criar um diário de bordo, mas a pintura está uma lástima, com muita pena minha, e foi recentemente vandalizado (pneus furados, riscos, espelhos e limpa-vidros partidos, enfim… :/), mas com o tempo vai lá.

    Peço desculpa por este enorme testamento, mas temos que defender as nossas marcas de eleição, haha! Abraço 😉

  45. megas

    antes de mais gostei do seu comentario mas não concordo comparar o mito ao twingo , o twingo esta na gama dos c1 e 107 e polo, e o preço de um mito a diesel não foge muito do preço da minha megane, mas tem razão sao segmentos diferentes. Eu acho mais acertado comparar com um clio acho que esta na gama do mito e é um exelente carro, principalmente o novo rs com 200cv e se for o cup ainda melhor , para mim so lhe faltava um turbo mas isso fica para o megane rs.

    a qualidade do clio de interiores subiu mesmo muito nesta geração, motor, suspensão enfim esta muito bom mesmo mas aquele design exterior realmente nem merece comentários muito feio mesmo, entre um mito e um clio acho que ia para o clio, parece-me mais solido mesmo na transferência de peso de uma roda para a outra tem um controlo soberbo mesmo ao verdadeiro estilo pocket rocket já andei em varios do serviço e gostei muito o 1.5dci ao contrario de na minha assenta-lhe como uma luva

    quanto ao top gear, eu gosto de ver, mas mais tendênciosos e suspeitos que eles não há, mas falando nisso e os varios segmentos da top gear sobre a alfa?? sempre que aparece um segue-se esta frase “já se sabe que os electricos vão a vida deles, nunca se pode confiar e dores de cabeça não vão faltar”, eles proprios admitem que não conseguem encontrar outro ponto forte sem ser “alma, paixão e design” mas que pontos fortes são estes? a alma faz andar mais? xD falam também da perda enorme de valor apos compra, até fizeram um especial sobre a alfa em que eles vão la dentro e o carro a cair aos bocados avolta deles, dizem até que a alfa é lendária na disfuncionalidade e problemas.

    isso que fizeram ao seu carro não tem perdão, era encontra-los e rebentalos todos se precisar de uma mao para isso diga. ;). so posso imaginar o peso que deve ter sentido quando o viu assim , se algum dia me fazem isso a qualquer um dos meus meninos não cái em saco roto decerteza, animais autenticos.

    Melhor sorte e boas curvas abraço 😉

  46. Olavo

    Haha, nem imagina… Nem sei se chorava ou se ria quando vi o carro! : / De qualquer maneira, obrigado pela prontidão, mas sou da Madeira haha 😉

    O Top Gear também testou o Twingo RS e tem toda a razão quando diz que são algo parciais, contudo estava a referir-me ao Fifth Gear (programa que tenta fazer concorrência ao Top Gear no Reino Unido, mas está a milhas), em que são muito mais objectivos e dão verdadeiros conselhos ao consumidor. Relativamente ao desafio que eles fizeram com os 3 Alfas, é preciso salientar que aqueles carros sofreram nas mão deles, principalmente o 75 do Jeremy Clarkson que até chegou a virar, e o spider que o Hammond comprou era sucata logo à partida, mais parecia que queria difamar a marca! Pelo contrário, o GTV do James May não deu tantos problemas quanto isso…

    É vital reter uma ideia, os Alfas construídos a partir de 1996 demonstraram-se ser muito mais fiáveis (exemplo disso foi o 156 ser eleito o carro do ano de 1998, o 166 em 1999 e o 147 em 2001 ficarem em segundo lugar, salvo erro) e não é possível comparar os Alfas de hoje em dia com os antigos, relativamente à fiabilidade e qualidade de construção. A questão que colocou dos “eléctricos irem à vida” é, muitas vezes, pura ironia da parte deles, é um capítulo passado e negativo da grande história da Alfa! A alma não faz andar mais, faz-nos sentir parte integrante do carro, coisa difícil de se encontrar por aí e para andar mais tem os belíssimos motores produzidos, que só o barulho até arrepia! Um comprador de um Alfa tem de estar ciente da desvalorização que estes carros sofrem (se bem que tem vindo a melhorar bastante nos últimos tempos), assim como da sua qualidade de construção, ainda que ache que o Mito seja melhor construído que Clio…

    Já andei, como passageiro, em alguns 1.5 dci (méganes, clios…) e achei o motor muito fraco mesmo, demora uma eternidade nas mudanças de velocidade… Os motores do Mito, quer o 1.3mjet de 90cv ou 1.6mjet de 120, são bem mais brutos em aceleração, a diferença é muita! Todavia, terei que admitir que o clio com o 1.5dci fica mais engraçado e estável, enfim… são preferências.
    No caso do nosso amigo Gr0te, estou de acordo que não poderia ter feito melhor escolha!

    Obrigado e abraço 😉

  47. jorge costa

    Uiiii… isto está quente 🙂
    O meu primeiro carro foi um Clio RTI da primeira geração. Era soberbo de conduzir, muito eficaz e confortável. Fiz mais de 200 000 kms com ele. Nessa altura era ainda mais “Renozeiro” do que o megas…
    Entretanto surgiu a necessidade de um carro a diesel e como na altura o meu irmão trabalhava num concessionário Fiat/Alfa/Lancia tinha a oportunidade de adquirir um Stilo a um preço irrecusável. Como muita gente também tinha algum preconceito em relação à marca, mas o tempo veio a comprovar como estava errado. O Fiat já conta com 235 000 kms e o único problema (mesmo único!) foi a luz de marcha atrás que falhou aos 80 000 kms (substituição do interruptor – 25€). De resto leva umas lâmpadas de vez em quando… Qualquer dia preciso de trocar amortecedores atrás…
    No Clio bastava fazer um arranque mais bruto e lá iam apoios de motor; rolamentos terá levado mais de 5 durante os 10 anos em que tive o carro; a caixa deu bronca por volta dos 100 000 kms; o motor de arranque também durou pouco mais de 100 000 kms; a caixa de direcção ganhou folga por volta dos 120 000 kms… e uma série de outras pequenas avarias.
    Moral da história, não tem comparação possível a robustez e fiabilidade do Stilo comparado com o Clio.
    Calma! Já sei que estão a pensar “ahh e tal, o Clio era dos antigos! Agora os Renault estão muito melhores.. blá blá blá…”. Mas… e a Fiat? Porque não mudou para melhor também?
    Resumindo, é esse tipo de ideias feitas que já chateia.
    Apesar dessa experiência continuo a gostar da Renault, até posso vir a comprar outro…
    Tenho as minhas preferidas, mas admiro todas as marcas, cada uma pelas suas características próprias.
    Boas curvas!

  48. Olavo

    Não podia dizer melhor Jorge Costa! É esse o problema de muita gente, continua presa aquelas ideias em que os carros italianos só dão problemas, nada mudou e a qualquer momento ficamos a meio do caminho…
    Na verdade, evoluíram e muito, se a sua manuntenção for feita conforme previsto, são motores para durarem muitos kms! A “saúde” desse Stilo deve estar do melhor, só mudar os amortecedores traseiros e fica no ponto… 😉
    Continuação de bons kms, abraço 😉

  49. megas

    o fifth gear nao faz concorrência directa com o top gear são programas diferentes para publicos diferentes, ambas as “equipas” são jornalistas na mesma revista, que é a topgear todos eles fora das cameras trabalham em conjunto.

    o motor 1.5dci pede um bocado do condutor para optimizar a performance dele , tenho um amigo que na megane dele diz que nao consegue chegar chegar a 110 em 3ª a puxar de baixo ate ao redline eu pouco depois das 4mil ja vou a 130 ou perto, é demasiado suave nisso tem razao mas apartir dos 40 para cima pucha bem até, é um motor demasiado virado para baixos consumos com demasiados sistemas para reciclagem de gases, na minha a EGR esta para dar o salto assim como anular umas outras coisas e uma repro para os 130cv depois vou fazer video com o antes e depois.

    nao me estava a referir a esse segmento da TG em que eles vão correr com os alfa, é um que fala mesmo da historia da alfa, mostra o spitfire o gt e mais alguns icones da alfa, acho que foi no aniversario da alfa. Eu tenho imenso respeito pela alfa , abrir um capo de um 3.0 v6 até faz crescer agua na boca, mas já se sabe que a fama tem tendência a ser exagerada mas tem sempre um fundamento de verdade. Mas tambem admito que mudou muito em relação ao que era ou o seu novo dirigente nao fosse um alemão,,,,, até o italiano do ronaldo avaria mesmo a ser alemão xDD

    nao sabia que a alfa tinha ganho esses prémios mas a renault também os tem e acho que em maior quantidade (vou pesquisar sobre o assunto). primeiro carro a conseguir 5 estrelas na euro ncap foi um renault.

  50. megas

    jorge costa esse clio teve um tratamento normal? já se sabe que primeiro carro não é para andar é para voar xD depois vem o juizo e acalma-se os animos, realmente ainda chateou um pouco. Acho errado estar a comparar um carro tão antigo com um stilo anos completamente diferentes, na altura do clio 200.000km era mais que bom. Para não falar que os preços nada têm a ver um com o outro

    e atenção que não sou renozeiro nem perto , renault para mim o seu ponto forte é a relação preço qualidade que acho imbativel…. a minha marca de eleição é e acho que sempre vai ser a BMW, ja passaram alguns pelas minhas mãos e digamos que RWD é imbativel no que toca a diversão e aliado aos seus 6cil em linha, por falar nisso vendi o meu com 300.000 e aqui há uns anos vio parado no parque do hospital de gaia…., em breve vou criar um DB para o meu.

    Olavo a renault tém a williams na f1 a alfa nao tem nada desde os anos 80, vem do programa de f1 muita experiência e conhecimento e é por isso que os chassis da renault são o que são.

  51. jorge costa

    Olavo, é mesmo assim… Normalmente dizem que “tive sorte”. Quando é um VW a dar problemas é porque o dono “teve azar”…
    Sim, megas, foi forçado na caixa e motor. Mas teve uma série de problemas que são independentes disso. Como já disse era um mimo a curvar – isso sim. Guiava-se “com o acelerador”; enquanto pudesse mantê-lo no fundo, agarrava-se como uma lapa, para apontar a frente bastava levantar um pouco o pé…
    Não entendo quando dizes: “…nao consegue chegar chegar a 110 em 3ª a puxar de baixo ate ao redline eu pouco depois das 4mil ja vou a 130 ou perto…”. Se os motores e caixa são iguais, a velocidade correspondente a cada rotação é sempre a mesma, evidentemente.
    Os chassis da Renault são realmente bons (ao contrário da fiabilidade – os 5 anos de garantia não são por acaso… imagem queimada), mas os anos de ouro da F1, em que a Renault ganhava tudo, foram com chassis da williams…
    Abraço

  52. megas

    jorge costa : pela experiência que tenho não é assim muita mas tenho vindo a notar que é raro um carro dar o seu potencial maximo principalmente a diesel se apenas calcar-mos o acelarador a fundo e mudar mudanças, há ali o ponto do binário maximo perto das duas mil que é o ponto em que gosto de calcar principalmente em segunda e terceira e depois aumentar a pressão no direito conforme o feelng que ele dá……. é dificil de explicar, mas é verdade, e então nos smarts se so calcarmos a fundo a puchar de baixo, primeiro que ele faça alguma coisa é uma eternidade, acho que temos de acompanhar o desenvolvimento do motor com o acelarador mas acho que isto só se aplica a turbinados de baixa cilindrada, temos que lhe dar acelerador suficiente para ele encher e depois calcar a fundo.

    esse clio deve ter levado uma vida um pouco dificil , experimente dar o mesmo tratamento ao stilo a ver se ele também não “parte” , não vejo ai nenhuma avaria do clio que esse tipo de condução não cause a não ser o motor de arranque mas é mais ou menos normal avariar depois dos 100mil, aposto que pegava a frio e andava logo de roda no ar depois vai partir pois vai, mas por outro lado aposto que o nivel de diversão no clio era muitooooooooooo superior ao stilo, chassis renault não dá hipotese bons tempos em que os carros eram conduzidos por nós e não por chips. aposto que deixou saudade 😉

    eu estou em marketing e digo-lhe que a campanha dos 5 anos renault veio por causa da kia e hyunday com garantias de 7 anos, é um mercado muito exigente a imagem da renault nao esta queimada nem perto disso, continuo a reforçar a ideia “RENAULT MEGANE NUMERO 1 EM PORTUGAL” acho que isto evidencia que a confiança esta mais que reforçada, simplesmente não há argumento contra.

    a cosworth também é uma marca separada da ford , gostava de ver onde eles estavam agora sem o gigante azul, o mesmo se passa com a williams , até criam carros para a renault em forma de agradecimento , o clio williams e o R26R são provas disso.

    abraço 😉

  53. Olavo

    Haha! Exactamente Jorge Costa, mentalidades retrógradas, o quê que se vai fazer? Estou de pleno acordo contigo, a garantia de 5 anos da Renault já mostra uma tentativa de angariar mais clientes, sempre ouvi dizer que o que é bom não necessita de ser publicitado com tanta frequência como a marca faz… Dou-lhe os exemplos dos Méganes que a PSP adquiriu, ouvi dizer da boca de um funcionário da instituição que no primeiro mês de utilização o carro já nem andava, passou mais tempo na oficina do que em patrulhas! Foram um autêntico fiasco…

    Megas, refere-se a um segmento do Top Gear que relata a história da Alfa, no entanto nunca foram produzidos modelos chamados Spitfire (que eu saiba isso é um modelo da Triumph), nem chegaram a testar o Alfa Romeo GT… Se bem me lembro, o Top Gear nunca fez nenhum segmento sobre a história da marca em questão, fez sim testes ao fantástico 147 GTA, ao 166, ao 159 e ao 8c! Os restantes Alfas que apareceram foram nos desafios, não sei se está a confudir com o documentário da lancia, essa sim, que esteve envolvida em grandes polémicas e problemas…

    Relativamente à vertente competitiva das marcas, não ponho em causa o mérito da Renault na F1, muito pelo contrário, fizeram um grande progresso ao longo dos anos e até são capazes de bater a Ferrari, depende do piloto! Ao contrário do que diz, a Alfa esteve em várias competições desde os anos 80, nomeadamente na década de ’90 com o 155 no WTCC e em 2000 com o 156 na mesma prova, chegando a bater por várias vezes a grande BMW, na altura acho que era o Augusto Farfus que conduzia o 156… Chamo à atenção para o facto de que a Alfa começou nas corridas com o Enzo Ferrari, a história da Renault está muito longe de obter tal crédito, não é possível fazer tal comparação…

    Quanto aos prémios da Euro NCAP, temos o exemplo aqui presente, o Giulietta foi distinguido em 2010 por ser o 1º veículo compacto a obter uma pontuação de 5 estrelas (87 pontos, se não estou em erro) e melhor carro da classe… O modelo mais baixo da gama, o Mito, também obteve 5 estrelas em 2008, contra factos não há argumentos.
    Terei de concordar consigo, a entrada do alemão no departamento da Alfa fez toda a diferença…
    Abraço 😉

  54. jorge costa

    megas, referia-me apenas ao que me pareceu que disse em relação a velocidades diferentes para a mesma rotação de motor em carros idênticos – é de todo impossível.
    Claro que o aproveitamento da zona de binário é essencial para um bom desempenho (turbo lag…). Nesse aspecto a condução no Clio era bem diferente da que tenho no Stilo. Dantes era puxar todas até ao red line, basicamente. No Fiat tenho muito mais binário e só perco tempo se esticar demais as mudanças.
    O Clio era muito frágil no apoios de motor, e rolamentos. A caixa de direcção não deveria morrer tão cedo (foram mais de 500€ por uma recondicionada)…
    Sempre tive muito cuidado com o andamento a frio em todos os carros. Há quem seja religioso em relação aos intervalos de muda de óleo e que depois puxe a frio (o que é muito pior!). O desgaste do óleo depende muito das condições de utilização do carro. Os intervalos recomendados pelas marcas são apenas uma estimativa.
    Não vou falar de mais casos concretos de problemas de motor/turbo em meganes e lagunas senão o texto fica enorme.
    megas, não fiques chateado, mas a Renault ainda tem algum trabalho para se livrar desse passado recente (espero eu que seja passado). A Mercedes também teve carros que capotavam e um classe E que avariava e muito, por volta de 2004, e parece que já se corrigiu.
    Olavo, não me admira que também digam que as 5 estrelas do Mito e Giulietta foram “sorte”…
    Abraços

  55. megas

    então e o renault megane é maior que o giu?
    enterreime a força toda no spitfire xDD eu disse que a alfa não estava na f1 só… sei que ainda entram noutras competições…. devo estar a confundir o episodio agora nem sei se foi na top gear mas vou procura-lo , isso dos meganes na PSP nao tinha conhecimento mas aposto que tambem nao tiveram o tratamento adequado então um megane a nao andar ao fim de um mes? nunca ouvi semelhante, se eu fosse a conduzir um carro novo que não custa na minha carteira tambem andava de pe pesadissimo, aposto que eles se estão a marimbar para os carros e deve ser a versão de 90 cavalos, acho incrivelmente estupido carros desses na PSP quem eles vão perseguir, scooters?? foi uma má decisão desde inicio. e de longe para mim comparar a historia da renault com a alfa.

    a renault já ganhou 6 premios internacionais de melhor carro do ano em 1º lugar, 4 premios em segundo, e 3 premios em terceiro, para não falar de camioes que ganha quase sempre e carrinhas de trabalho que é a mesma historia…..na f1 ganhou 9 vezes o titulo mundial e 10 premios a nivel de construção, e em 2011 ganhou 2 campeonatos, 12 vitorias e 18 lugares no podio além de que o primeiro carro de sempre a ganhar 5 estrelas no ncap foi a renault com o laguna …. é muita premio xD e ainda faltam tantos , nisto acho que a alfa não consegue superar, nem a andar de mãos dadas com a ferrari.

    a extensão da garantia tem sido feita por tantas marcas que competem directamente com a renault se não o fizessem era mais que obvio que iam perder quota de mercado erá um passo obrigatorio, e se o publicitam não é porque não é bom é porque o departamento de marketing esta a fazer o seu trabalho muito bem …. nº 1 xD

    Cumps 😉

  56. Miguel Lucas

    Amigos, tenho gostado de acompanhar a troca de ideias e de conhecimentos, mas agradecia que os vossos comentários se mantivessem de acordo, pelo menos, com a marca e modelo do diário-de-bordo, neste caso o Alfa Romeo Giulietta.

    Grande abraço

  57. megas

    claro que não fico chateado por isso, conheço um megane coupe 1.5dci com 25mil km e o motor rachado .. pergunta minha ao dono “aserio? mas sabes porque? ” resposta “opah abusei…” da boca dele.

    isso das rotações não é muito certo porque eu ia dentro do meu e ele do dele , mas que consigo velocidades superiores que ele por mudança isso é certo…..

    O meu mecanico dos biscates trabalha em casa e na renault de santa maria da feira, desde os seus 19anos que mexe só em renaults, por isso quando ele fala deles eu tenho que acreditar , e o que ele me disse foi que os motores são muito bons (a conversa era sobre os mais recentes) mas os turbos não são grande coisa , mas para o proposito destes carros que é baixo consumo e baixissima redução de co2 são ideais, mas com uma condução mais agressiva e continuada que não serviam mesmo, ele diz que até 160 se pode ir , e eu concordo com ele apartir dai nota-se que vai em esforço, o problema é que a 160 sente-se que se vai a 120, ou seja ainda se puxa mais (isto numa conversa com ele)

    esperemos que estes novos 1.6 dci sejam bem melhores pelo menos promessas não faltam, 130cv e 350nm , é o motor 1.6 diesel mais potente do mercado com consumo anunciado de 4,3l mas ja se sabe que menos de 5.5 nao faz .

    abraço pessoal 😉

  58. jorge costa

    Tens razão, Miguel Lucas… ficamos entusiasmados e fugimos do tema 🙂
    megas, e resumindo, tens razão em relação a esses motores serem bons, não o nego. Rápidos, económicos e muito económicos. O problema foram mesmo alguns turbos que partiam, mesmo com condutores que raramente puxam. Penso que já devem ter corrigido o erro.
    Em relação a isso da rotação/velocidade é fisicamente impossível em carros idênticos. A única hipótese é um deles ter a embraiagem e patinar e muito.
    Aqui o motor do Giulietta do Gr0te, tem um dos mais eficientes, do que leio. Já conduzi o de 170cv mas nem puxei. Foi na cidade, com 5 pessoas a bordo e com cerca de 200 kms no contador…
    Pude experimentar a sério o 1.6 de 105 cv e gostei bastante da resposta e comportamento. Muito vivo e seguro (pelo menos nas rotundas 🙂 ).
    abraço

  59. megas

    a renault anunciou que os 1.5 tambem foram alterados( têm mais 20nm ), por isso decerteza que corrigiram o erro….

    nem comvem puchar muito por um carro com 200kms, mas esses 170cv devem saber mesmo bem ..

    vamos ver como estes 1.6 se safam com tanto binário, eu sou da opinião que carros aserio foram feitos até 2000 apartir desse ano a união europeia introduziu valores de emissões demasiado baixos, daqui a pouco querem que ande a ar, o motor de combustão tem os dias contados muito infelizmente. e se quisermos algo com mais potência carrega-se nos impostos…..

    Miguel lucas desviamo-nos do carro do grote

  60. jorge costa

    Pois, as restrições são terríveis, agora. E não faltam casos de problemas com filtros de partículas, um pouco em todas as marcas. Ficam os carros todos “esganados”.
    Não conduzi o giulietta com o multiair de 170 cv, ,mas experimentei esse motor no Mito e é cheio de vida, como seria de esperar. No entanto conduzi um bravo 155 cv (ainda sem o multiair) e achei-o com uma resposta mais bruta e rápida do que o multiair (embora os consumos deste último sejam bem inferiores… ). Ou seja, os 170 cv estão lá, mas mt controlados pela electrónica de modo a baixar consumos e emissões…

  61. Olavo

    De facto já estamos a fugir muito ao assunto…

    Megas, são muitos prémios, sem dúvida! Quanto a isso não há como contestar…
    Quanto aos carros da polícia, acho que eram os mais fracos, sim, mas os funcionários nem tiveram muito tempo para esticá-lo, por isso nem vale a pena ir por aí… Afinal estes carros destinam-se a situações de emergência, é suposto adquirirem uma marcha acelerada quando necesário. Estou de acordo contigo, meter estes carros em serviço é uma tontice, não têm hipótese nenhuma em perseguições, ao menos compraram os novos Octavias, sempre é melhor…
    Agora é melhor seguir o conselho do Miguel Lucas e falarmos daquilo que é exposto neste diário de bordo…
    Abraço! 😉

  62. Gr0te

    A culpa é minha… não dou vida a este diário de bordo… bem… domingo vou levar a Giu ao habitat natural dum Alfa Romeo: A pista!
    Será o meu 1º trackday, depois meto aqui as fotos e o feedback dos comportamentos 🙂

  63. megas

    grote cuidado com os track days que também dá para deixares a tua giullietta bem triste .. diverte-te fico a espera das fotos e se puderes uns videos era do melhor 😉

    abraço e boas curvas

  64. Miguel Lucas

    Sim, senhor! O Giu a provar que também é um “Sr” em pista! hehe
    O importante é que não tenhas estragado nada e que estejas contente com o desempenho do carro. Concordo plenamente contigo, aí é o local correcto para testar um automóvel.

    Hoje também não foi dia de arranques no circuito vasco sameiro?

  65. fábiosantos

    boa noite pessoal , sou um adepto do motorespt.com e costumo vir aqui ver os diarios de bordo dos varios utilizadores , mas hoje ao ver este diario de bordo e aos seus comentarios , nao resisti em registar-me e puder comentar pela primeira vez.
    achei piada em relaçao ao sr “megas” quando disse que preferia o scirroco em vez do giuletta.
    vivo em almada , sempre fui da margem sul e posso dizer que existe uma grande cadeia de concessionarios aqui no feijó , como em corroios e etc.. ja tive o privilegio de andar no scirroco , como no giuletta e digo que a alfa romeu “atual” esta de parabens , a nivel estetico , de performances, etc. acho a VW com modelos muito identicos , escapando na minha opiniao o “eos”.
    o sr megas fala da megane como se tratase de uma 320d, c220cdi ou ate uma
    audi a4 2.0tdi. acho mau a renault ter “instalado” o bloco 1.5 dci numa megane ,uma carrinha muito pesada.
    enfim… muito boa escolha no giuletta. carro 5 estrelas.. e meia 😀
    ps: a minha grande escolha pessoal cai para o 120d kit m com os seus 177 cvs .)

    abraço a todos

  66. gymkhana

    Gr0t3!
    Impecável.
    Se tivesse sido informado desse trackday, talvez tivesse ido, é para isto que também servem os carros, para nos divertirmos e a primeira vez que se pisa um autódromo é uma delícia especial, depois só se quer repetir.
    Quanto a perderes o controlo, não te preocupes que o ESP não te vai deixar entrar nisso 😉 Podes é ir em frente e sair de pista, mas com o ABS e o ESP estás sempre salvaguardado.

    Continua, vou seguir a Alfa Team doravante, depois encontramo-nos por aí uma recta qualquer 😉

  67. jorge costa

    Boas, fábiosantos. Nós aqui somos uns apaixonados por automóveis e, sem dar por isso, acabamos a defender as nossas marcas e modelos favoritos de um modo muito.. aceso 🙂 . O sr. megas é, sem dúvida um apaixonado. Temos que lhe mostrar a luz e fazer com que admire outras marcas (just kiding) 🙂
    O alfa do grote fica ainda mais bonito em pista. Houve alguma pica?
    Sempre tive oportunidade de experimentar muitos carros, mas em relação à BMW apenas conheço (em condução de cidade) o último 320d.. Gostei bastante. Senti algumas semelhanças com o classe C.
    Deve ser interessante, esse 120d. Seria bom criar um diário de bordo.
    abraço

  68. Gr0te

    Picanço houve alguns, comigo foi entre mim e um 147 2.0TS e com um Alfasud. 😀
    Deu para me divertir e conhecer melhor o carro sem duvida, aconselho. A ideia de que ir para lá é para partir não podia tar mais errada… estragamos mais o carro nas nacionais esburacadas… Cada um lá anda ao seu ritmo, o que acontece com frequencia é o pessoal entusiasmar-se e picarem-se uns com os outros, e esquecem-se do carro que acaba por sofrer… A giu não se queixou, até agradeceu que no fim sentia o motor mais acelerado e com melhor resposta ao acelerado (vá se lá saber porque x’D), Nem os travões se queixaram até porque fiz uma condução “defensiva”, só os pneus é que ficavam com algumas covinhas…

  69. jorge costa

    Há alguns anos o circuito Vasco Sameiro ficava com um portão de acesso apenas encostado, durante a noite. Na época houve vários acidentes de “pilotos” que iam dar o gosto ao pé… Eu próprio cheguei a dar umas voltas no circuito totalmente deserto… maravilha. Também cheguei a entrar lá a meio da tarde, mas aí fui convidado a sair… 🙂

  70. Gr0te

    Os farois mafia look já aparecem nas fotos do TD. As proximas fotos que aqui colocar espero que já sejam com o kit carbono 😀

  71. Gr0te

    A embraiagem aguenta-se até os 430nm de binário, em D deverá rondar à vontade os 400nm, removi a fap porque estava a estrangular completamente a potência… além disso, continua sem fazer fumo. em cavalos também em D ficou diferente, por isso naturalmente em N tem menos cavalos, mas claro que ainda há outra questão… é que durante o teste todo, a Giulietta acusou todo o tipo de erros, visto que só as rodas da frente andavam, calculou que tivesse a “patinar” naturalmente desligou o sistema DNA, ABS, e alguns cortes de potencia que muito provavelmente originaram um defice de potencia em tão baixa rotação. terei de a levar a um banco de potência Rotronics compatível com o sistema DNA para fazer a medição como deve ser.

  72. gymkhana

    “Porque é que é um 1.6 105cv e não um 1.6 120cv como o Mito?…”
    Não sei com certeza, mas arrisco a teoria do “consumo misto” por causa dos impostos (aquisição como IUC). A Giulietta é mais pesada (pouco) e é um pouco maior que o Mito, para conseguir ter um consumo igualmente baixo segundo a norma (é precisamente o mesmo: 4,4 l/ 100 km), precisa do binário mais “cedo” e portanto, um motor afinado para ser mais eficiente a rotação mais baixa, perde depois binário em “alta”, afectando a potência máxima. Consultei os valores de binário máximo (Giulietta 280 Nm, Mito 320 Nm). O Mito tem binário máximo às 1750 rpm, a Giulietta tem mais cedo, às 1500, terei razão? Se tenho, fica talvez mostrado que quem compra um carro igual ao teu, fica a saber, aliás como mostras na reprogramação, que sem gastar mundos e fundos em peças “racing”, consegue-se uma potência bastante interessante.
    A pergunta que deixo é a seguinte, tendo tu uma caixa de velocidades para 120 cavalos, em que julgo que os 190 km/h o motor esteja muito próximo das 4000 rpm. Depois dessa reprogramação com a potência máxima mais cedo ainda, às 3000 rpm, assim por alto, em vez de 190 km/h com 120 cavalos, estarás a 130 km/h com 150 cavalos! Fico com a impressão que tens um arranque brutal até aos 140 km/h e depois é como fosse o motor antigo, estarei errado?
    É viável a colocação de uma caixa mais longa que te permita ter os 150 cavalos para aí a 200 km/h pelo menos? Isso obrigaria a upgrade nos travões e complicaria muito as coisas?
    hehe, não me ocorre mais perguntas 🙂

  73. Gr0te

    Boas Gymkhana, antes de mais, desculpa a demora na resposta x’D tenho andado ausente…
    Respondendo às tuas perguntas…. O binário máximo da Giu em stock é 290nm em modo N e 320nm em modo D às 1750rpm. Eu na repro quis manter o binário stock a igual rotação, atrasando o binário maior até às 2650rpm, com o intuito de sentir uma aceleração mais progressiva, e para poupar a embraiagem que tá feita para aguentar até 430nm. O que pretendo fazer em motor mais para a frente (depois das jantes 18 QV), é um filtro BMC carbon direct air intake, e meter um IC em condições, pondero também colocar um turbo maior, mas não é facil arranjar um compactivel, visto que os turbos das Giuliettas são de Geometria electronica…
    O que fiz mais recentemente, foi alargar a linha de escape para 55mm, visto que os 47mm com curvas estilo chicane estavam a estrangular a saida de gases. Ao corrigir as curvas tirei também a panela final, ficando directo, o intuito era ver os ganhos, e as conclusões que tiro além do cagaçal que faz, é que ganhou um disparo em baixas que tá qualquer coisa. mas em ponta perdeu imenso… não consigo agora passar dos 210km/h, mas é num instante que lá chego, a razão será a perda de backpressure, não me importo, visto que ando em nacionais e pouca AE… os 210km/h são mais que suficientes para ficar sem carta de condução x’D. Agora pretendo reduzir o barulho, o barulho com que tava sem fap mas com panela tava muito agradável, agora parece uma traineira… 🙁 mas não querendo perder a fluidez dos gases, vou apostar nuns abafadores que sao umas panelas pequenas cromadas por fora, e colocar uma para cada lado, a nivel de backpressure vai-me aumentar aí uns 10% no máximo, sempre melhor que os 60% que a panela que tinha fazia… Quanto a caixa de velocidade… esta caixa gosto dela porque permite condução economica… para picanços e arranques já tenho um projecto em mente com um Alfa 33 ou um Alfasud Sprint 😀

  74. gymkhana

    Ouressa como se costuma dizer 🙂
    Pois era o que julgava, chega num instante à velocidade máxima e sim, 200 kmh chega 🙂
    Mas uma vez por ano na Auto-Estrada, vai aparecer aquele picanço com um carro que até sabes que tem menos potência e a caixa não te vai deixar 🙂
    Pois essa coisa de manter o binário máximo e “arrastá-lo” até uma rotação superior é mesmo convidativo é!

  75. Wilson

    Grande maquina, onde fizes-te a tua repro, e que dizes antes e depois da repro, também ando a pensar nisso mas ando com medo :s

Inicie sessão ou registe-se para comentar.