DECO diz que gasóleo é todo igual

MotoresPT | | 18 Comentários | 2774 Visualizações

poupar combustivel automovel

A DECO deu hoje a conhecer os resultados dos testes que fez ao gasóleo comercializado por algumas marcas.

Segundo a DECO, “a diferença de preço entre o gasóleo Gforce e Hi-Energy, ambos da Galp, resulta de uma acção enganosa e estamos perante uma prática comercial desleal. As promessas de menor consumo, menores emissões poluentes e maior protecção do motor com poupanças futuras não passam de ‘marketing’ para cobrar mais uma dezena de cêntimos ao litro”.

A associação de defesa do consumidor testou durante 12.000 km quatro carros com motorização a gasóleo e com quatro combustíveis diferentes: Galp Force, Galp Hi-Energy, Jumbo e Intermarché.

E os resultados anunciaram que nos quatro carros os “consumos foram muito idênticos” e no interior de motor não foram detectadas “diferenças relevantes nos depósitos”.

Concluindo-se que não há qualquer diferença entre os tipos de gasóleo vendido.

18 Comentários

  1. MiguelGP

    Tenho algumas reticências sobre este facto … o efeito placebo também ajuda , mas já com carro a gasolina colocava low cost e aquilo ainda andava menos, e gastava muito rápido . Carro a gasóleo coloco sempre de marca .

    O que eu gostava mesmo, é que o preço dos combustíveis baixa-se e muito !!!

  2. H-h

    Eu sou de acordo com o artigo . Eu sempre usei o combustível supermercado a partir da data que eles apareceram nas minhas viaturas , e nunca tive nenhum problema , nem perdas de potencia . A mais rodada já conta mais de 310.000km . Até posso assinalar que a única vez que detetei um problema , foi numa bomba shell , que tinha agua no deposito de gasóleo ( não posso garantir que foi a gasolineira que juntou a agua ou tiveram uma infiltração ) . Atestei o deposito 60L (tinha apenas uns 3-5 litros na reserva) após de chegar de uma viagem de trabalho , depois de ir pagar , liguei o carro (na altura uma Xantia 1.9TD e a luz de presença de agua no filtro do gasóleo acendeu-se pela 1ª vez . fui logo falar com o funcionário e ele ficou muito encavacado . Purguei o filtro 2 vezes até ir atestar o deposito outra vez , nunca mais tive incidentes . Nos carros a gasolina , quando passei de Super para SP98 e SP95 ou SP95-E10 perdi um pouco de potencia ao principio, depois , ou habituei-me ou o calculador corrigiu (no caso do SP98) , e perde realmente potencia no SP95 e principalmente no SP95-E10 . Posso confirmar que a utilização de etanol EP85 é muito fixe , o custo é mais baixo, mesmo que o consumo aos 100km seja mais elevado em cidade , só é pena que só se pode usar em viaturas compatíveis (como as flex-fuel )

  3. Miguel Lucas

    Aqui em casa há um diesel que até aos 100.000 KM sempre levou Galp, e nunca teve qualquer problema. Nos 40.000 KM seguintes levou sempre diesel “low-cost” e começou-se a perceber que o trabalhar já não era o mesmo, até que foi ao mecânico e teve de levar injectores novos. Cá em casa há ainda outro com a mesma motorização que desde os 0 KM que leva diesel “low-cost”, tem actualmente 60.000 km e parece-me que estava a ir pelo mesmo caminho, vai brevemente ao mecânico.

    Este é um de muitos casos que conheço. Agora cada um tira as suas conclusões! hehe

  4. H-h

    Tenho quase a certeza que se usares Galp durante 140.000km vais parar ao mecânico e vai levar injetores novos e a resposta do mecânico :” deve ser defeito de fabrico” ou ” são consumíveis ou peças de desgaste rápido ” . O problema está na qualidade das peças (muito frágeis devido ás novas tecnologias) , não no combustível . Pega num TD velhinho como o meu (alemão ou Japonês) , e até usas OVD a 70% sem nenhum problema . Os DCi são mais que conhecidos por destruírem injetores , turbos e válvulas EGR . Tive carro de empresa (PSA / HDi) que só bebia Galp Hi Xpto (do mais caro) e teve de se trocar os injetores aos 120.000km (um ano e meio de utilização) , já para não falar de outros componentes.

  5. H-h

    O problema dos injetores piezo-elétricos é relativo há pressão mais elevada e há solicitação mais elevada (multi-ponto) . Os Injetor-bomba são mais robustos , mas as primeiras gerações falharam imenso . Os injetores mecânicos associados a bombas de boa qualidade duram a vida do carro . Se olharmos para os Veículos Pesados , podemos perguntar quantas vezes eles trocaram de injetores num veiculo que passa 24/7 nas estradas a puxar toneladas de mercadorias . Se trocassem de injetores como nos ligeiros , estavam bem tramados .

  6. nbz

    Estarem a comparar Gasolina de 98 octanas com gasolina de 95 é tão ridículo que às vezes me pergunto se vocês percebem mesmo do que falam ou se estão apenas a mandar postas contra o artigo.

    Meus amigos, repito o que disse no Facebook. Obviamente que gasolina com mais octanas dará melhores consumos e melhores prestações seja esta de que marca for versus gasolina de octanas inferiores.

    O problema é que vocês ou não leem as noticias ou se as leem, leem mal. O artigo não se trata deste assunto mas sim que combustíveis de octanas iguais, ou seja, supostamente iguais MAS de marca diferente dão exatamente os mesmos resultados o que faz sentido porque o combustível sai todo do mesmo sitio, neste caso da mesma refinaria.

    Ora bem, os problemas aqui relatados são sempre os mesmos “O meu dci levou X e Y novos e só leva com combustível low cost”. Ora bem, eu começo é a achar e a ter cada vez mais certezas de que os motores Renault é que são uma valente merd@ e não os combustíveis.

    Outra coisa que gostaria de referir foi um comentário que estava no post do facebook em que alguém dizia que se não custa o mesmo não é igual. Então eu faço esta pergunta, porque é que o litro de gasolina na GALP em ESPANHA custa 1,40/1,45€ (em dias maus) e em Portugal custa mais 0,30€. Então mas afinal não é a mesma coisa? Ou a GALP mete combustível de merd@ nas bombas em Espanha?

    Fica aqui algo para reflectirem e em vez de viverem do efeito placebo comecem a acreditar em estudos e não do que ouvem do Sr. João da esquina que se diz mecânico e que depois mete peças em segunda mão.

  7. H-h

    A referencia à gasolina foi um “desvio do tema” , mas apenas foi referida a perda de potencia num carro que originalmente consumia super com chumbo 98 , e agora utiliza sem chumbo 98 ou 95 ,não se está a comparar as gasolinas (que evidentemente são diferentes) , mas sim a reação da viatura . Tanto que o artigo é dedicado ao diesel e eu bem referi Sp98 entre parêntesis para bem sublinhar o que estava a falar , e apenas o fiz num carácter informativo 😉

  8. nbz

    H-h, não estou a dirigir o meu post a ninguém em especial mas tanto aqui como no Facebook, houve membros que não conseguiram decifrar este estudo correctamente. Houve vários comentários com referência às diferenças notadas entre gasolina de octanas mais altas vs octanas inferiores.

    Daqui depreendi que não leram a noticia e limitaram-se a comentar.

  9. MiguelGP

    Bem tenho que vir aqui defender aquilo que tenho , estou a ver … facto curioso é que só sabem falar mal dos motores dCi , curioso também que é um motor com imensos anos de mercado e continua a ser o mais vendido , falando em Portugal , Renault , Nissan Dacia e “Mercedes” , partilham o mesmo motor o famoso dCi 1.5 .

    Outro ponto que se fala é nos injectores , sim de facto ainda hj persiste esse problema , mas já tentaram apurar a percentagem de motores que não são bem tratados ? revisões a tempo e horas ? óleos recomendados , não os são só para gastar mais € , têm um porquê … todo isto têm influencia na mecânica do carro , sem dúvida que existem casos mais flagrantes , carros com poucos km e já com este problema , também já fizeram o exercício de perceber quantos carros com este tipo de motor rodam imensos km sem qualquer tipo de problema mecânico ?

    Pois lá está , o que interessa aqui é dizer-se mal das marcas A,B ou C .

  10. megas

    Miguel GP Renault 1.5 dci FTW ;D
    melhores motores de sempre, metem qualquer tdi crdi cdi num bolsinho, os dci é maquina do melhor que há, hdi e companhia … isso é tudo paisagem 1.5 dci são os melhores motores da década e iram ser para sempre, mas qual 330d 6cil diesel? isso é pa meninos …. organizem as vossas ideias que melhor que os dci 1.5 simplesmente NÃO HÁ .(ponto)

  11. Francisco Costa

    Antes de mais, boa noite a todos

    queria apenas deixar aqui uma ou duas coisitas realçadas, quem concordar muito bem, quem nao concordar, melhor ainda 😉

    Gostava de realçar que dum ponto de vista cientifico, o estudo da deco nao tem qualquer validade.
    Não ha controlo de variável rigoroso, nao só nao se testou uma gama de carros suficientemente diversa, como tambem dentro da mesma gama ainda foram utilizar 4 carros iguais, ainda por cima todos novos (ou seja, com motores em “mint condition”), nao foram recolhidas curvas de binario e de potencia com os diversos combustíveis (ou pelo menos nao foram divulgadas), nao foram testados diferentes estilos de conduçao, nao foram feitos testes de carga significativa, e, acima de tudo, o teste nao teve nem de perto nem de longe duração suficiente para se fazer uma afirmação destas.

    obviamente não estou aqui a defender gasolineiras, nao tem qualquer importancia a minha marca de eleição, e até digo mais, quando nao ha fila, vou com o 206 ao low cost, contudo, cientificamente falando (e eu sou Engº mecânico com especialização em motores térmicos), o estudo nao tem mesmo qualquer validade…qualquer aluno de qualquer universidade que apresentasse um estudo destes, fosse em que ano fosse, era imediatamente chumbado.

    Acredito que ha diferenças entre os combustiveis, aliás, ate já observei motores que foram expostos a testes rigorosos sobre esta temática e de facto havia diferenças. Contudo, a muito longo prazo, Kms esses que a maioria dos carros nem chega a fazer, ou que quando chega já está tao desvalorizado que não vale o investimento…
    Se rende mais ao Km ou nao, obviamente low cost rende mais, nao por gastar menos porque regra geral gasta um pouco mais, mas porque é muito mais barato.
    Mecanicamente falando, querendo poupar a carteira e o carro… talvez um tanque de marca a cada 3 low cost… ou se pud€rem, alternando vá… isso era o ideal..

    Quanto às questões de fiabilidade dos dci, confesso que nao sou um adepto dos dci, (conduzi agora 3500Km uma megane novinha em folha, consumos fantasticos, e anda bastante bem para o motorzito que tem, mas sinceramente achei a condução muito monotona e o motor sem “sal”..)

    voltando a fiabilidade…manutençoes a horas, e mais importante que isso, uma condução mecânicamente saudavel (e sublinho mesmo este ponto) sao 95% do caminho para o carro nao dar problemas…

    Qt a combustiveis, cada carro é um carro, cada motor um motor, e acima de tudo, cada condutor tem um estilo proprio, e cabe-lhe a ele testar os varios combustiveis disponiveis e chegar a uma conclusao por ele mesmo.

Inicie sessão ou registe-se para comentar.