Citroen BX

Rui Araujo | | 12 Comentários | 2944 Visualizações

Os anos 90 com os seus óculos de massa, as camisas de xadrez e os jeans coloridos estão novamente na moda. Tal como no vestuário, o automóvel do qual vos venho falar é desta época, e além disso está novamente em alta junto dos entusiastas da marca.

Falo-vos do Citroen BX, um Citroen da classe dos hidrosuspensos, produzido entre 1982 até 1994 e que teve grande aceitação nos mercados onde foi comercializado. Um dos seus pontos fortes era a oferta de equipamento, visto que estes automóveis ofereciam de série travões de disco às 4 rodas, e como opcionais os 4 vidros eléctricos, fecho central com comando, jantes especiais, espelhos com regulação eléctrica, ar condicionado, ABS, tecto de abrir com comando eléctrico e direcção assistida.

Dotado duma grande oferta de motores e cilindradas, era possível adquirir um BX com cilindrada desde os 1100cc até 1900cc, a gasolina ou diesel, num grande leque de versões e com sabor de tracção total ou somente frontal. No entanto, e desculpem os mais puristas, irei somente abordar as suas versões mais picantes deste modelo, aquelas onde o conforto da suspensão está aliado a uma quantidade de equídeos q.b. e que tornam a actividade de percorrer as estradas do nosso país deveras interessante.

Tudo surge com o GT e com o Sport. Os dois vinham equipados com motores 1.9 de 8 válvulas, sendo que o primeiro vinha equipado com um carburador simples de corpo duplo, e o segundo com um duplo carburador e 125 cavalos de potência. Depois temos o 16 Soupapes, que oferecia 160 cavalos para deleite do condutor, obtidos a partir do motor 1.9 de 16 válvulas que partilhava com o Peugeot 405 MI16. O GTI saiu com o motor 1.9 de 8 válvulas e, em mercados como o Português e o Italiano com o motor 1.6 de 8 válvulas utilizado no Peugeot 205 GTI. As versões catalogadas como “mais difíceis de encontrar que Unicórnios em território nacional” são o GTI 4×4 e o 4TC, sendo que este último é o primo “de estrada” do carro que a Citroen utilizou para correr no famoso grupo B de Rallyes.

Ficou interessado em adquirir um BX apimentado? Com sorte ainda conseguirá adquirir um GTI com revisões em dia e inspecção válida por 500€, um garrafão de vinho e meia sandes de presunto, mas terá que procurar bem, visto que a procura por estes automóveis aumentou bastante, e os exemplares que são vendidos por esses valores muitas vezes necessitam de algum trabalho a nível de suspensão, o que pode significar um êxodo de Euros da sua carteira para a carteira de um especialista.

Se gosta de automóveis da marca do double chevron e acha que o dinheiro investido num futuro clássico como o BX apresenta alta rentabilidade, deve apostar nos GT, Sport, GTI 4×4 e 16 Soupapes de 2ª Fase, vulgos “Gandini”.

Sem dúvida, um automóvel diferente, do tempo das ombreiras nos casacos, do Knight Rider e do Vitinha.

citroen bx

citroen bx

12 Comentários

  1. Pedro Almeida

    É bom ler artigos acerca do BX e perceber que está a renascer enquanto clássico. Este automóvel é uma verdadeira lenda, o hidropneumático mais vendido de sempre.
    Quanto às sugestões de versões a procurar, penso que encontrar um 4×4 no mercado nacional é próximo do impossível, nem valendo a pena procurar um 4TC. Os mais próximos estão em Espanha e contar-se-ão pelos dedos de uma mão.
    No entanto, GT, Sport, GTi e principalmente 16 GTi ainda se vão encontrando. Gandini sobram poucos, muitos dos quais em estado duvidoso. Felizmente existe em Portugal um grupo coeso de citroenistas dispostos a não os deixar morrer.
    En avant Citroen!

  2. david

    tive 3,o 1.4 com equipamento base,o 1.9 trs full extras e para finalizar o gti,nunca nenhum me deixou mal visto,Carros com C maiusculo!!!

  3. André Paixão

    Sou um apaixonado pela Citroën e em especial por este modelo, sendo possuidor de 7 unidades que vão desde o modesto 1.1 até a um 1.6 GTi inclusivé 2 diesel e apesar de todos os problemas que tem (que se podem TODOS ligar a má manutenção), são maquina soberbas e que ainda surpreendem muita gente, mesmo depois de 17 anos fora de produção!

    Não os troco por carro nenhum no mercado, de marca nenhuma!
    Como diz o amigo Pedro Almeida
    ” En Avant Citroën “

  4. alvesuno

    trabalho na citroen no porto e estas duas ultimas semanas tive na oficina 2 um deles e um gti ja equipado com abs preto e tem 23000 kms mais ou menos o outro foi um sport que tem cerca de 100000kms mas este sim e carro uma acelaraçao brutal ouvir aqueles carburadores a «respirar» e algo unico. mas nenhum dos proprietarios se mostra sequer interessados em pensarem em venderem os carros depois tenho la outro e da empresa e era o antigo carro do rui lages no inicio da decada de 90 que corria nos rallys mas esse sim e algo unico totalmente preparado pela antiga citroen sport portugal e neste momento esta meio avariado 🙁 e infelizmente nao temos quem saiba mexer nele

  5. SatriaNeo

    Este carro é uma grande maquina e reliquia tambem. Adoro o por ter formas quadradas, uma suspensao conforto espectacular e sem igual. é pena já nao se fabricarem carros tao bons como os antigos da era do Citroën BX, CX, DS e XM.

  6. SatriaNeo

    O meu pai chegou a ter um Citroën CX 2.5 V6 que era magnifico. Ate chegou a andar com ele a 185km/h com apenas 3 rodas (a roda esquerda traseira tinha um furo), e a suspensao dessa roda recolheu. O meu pai só deu conta quando parou numa área de serviço para abastecer o deposito de gasolina. Antes disso, ele ia na auto estrada e nao sentia absolutamente nada de diferente no carro. A suspensao hidropneumatica é formidavel e muito melhor que a suspensao pneumatica actual.

Inicie sessão ou registe-se para comentar.